Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Motor / Retomada

Heineken celebra volta da F1 à Austrália e homenageia Daniel Ricciardo

Prova não foi realizada em 2020 e 2021 por conta da pandemia; piloto é o único australiano no grid atual

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 08/04/2022, às 06h50

Painéis espalhados pelo circuito contam com trocadilho em referência ao nome do piloto e à cerveja zero álcool da Heineken - Divulgação / Heineken
Painéis espalhados pelo circuito contam com trocadilho em referência ao nome do piloto e à cerveja zero álcool da Heineken - Divulgação / Heineken

Após passar 2020 e 2021 de fora do calendário da Fórmula 1 por conta da pandemia de Covid-19, a Austrália está de volta e receberá neste fim de semana o terceiro Grande Prêmio da temporada 2022. Para celebrar o retorno, a Heineken, patrocinadora e dona dos naming rights da prova por meio de sua cerveja sem álcool 0.0, decidiu realizar algumas ativações no evento.

Em parceria com o artista plástico Reko Rennie, reconhecido por se inspirar na estética, cultura e tradição aborígene da região de Melbourne na composição de suas obras, a marca criou um capacete exclusivo para a etapa que será utilizado por Daniel Ricciardo, da McLaren, único australiano entre os 20 pilotos da categoria no grid atual.

Capacete tem inspiração na estética, cultura e tradição aborígene da região de Melbourne
Divulgação / Heineken

Após a utilização nesta sexta-feira (8), no sábado (9) e no domingo (10), o capacete ganhará uma função beneficente. O objeto será leiloado, e os recursos obtidos serão repassados à Cruz Vermelha Australiana para apoio humanitário às vítimas de enchentes que recentemente afetaram regiões dos estados de Queensland e New South Wales.  

Além do capacete, a parceria ainda contempla ativações em formato OOH, com frases de incentivo ao piloto local que estarão distribuídas em mais de 55 locais no entorno da pista de Albert Park, em Melbourne. Os painéis contam com um trocadilho em referência ao nome do piloto e à cerveja zero álcool da Heineken.

Vale destacar que a cerveja é uma das principais patrocinadoras globais da Fórmula 1 e, atualmente, além dos naming rights do GP da Austrália, que eram da Rolex até o ano passado, também detém a propriedade nos GPs da Holanda e de São Paulo.