Agências elegem objetivos diferentes no basquete

Tijuca irá focar em patrocínios; Liga Sorocabana, em sócios-torcedores

Tijuca irá focar em patrocínios; Liga Sorocabana, em sócios-torcedores

O início da trajetória de Tijuca/Locanty e Liga Sorocabana no Novo Basquete Brasil (NBB), após ambas as equipes terem conquistado do direito de pleitear vaga na principal competição da modalidade no país na última temporada, é marcado por divergência. Cada uma das duas equipes começa a jornada com prioridades distintas.

Por parte do Tijuca, cujo departamento de marketing será administrado pela Garra Sports Marketing, agência pertencente ao grupo Gaia, a missão "número zero" será a captação de patrocínios. Embora já conte com aporte da Locanty, empresa especializada em limpeza urbana, o clube pretende conseguir novos acordos.

"Entendemos que patrocínios proporcionam a contratação de jogadores melhores, e a presença desses jogadores proporciona mais patrocínios, então esse é um círculo virtuoso que iremos buscar", avalia Romulo Macedo, gerente de marketing esportivo da Garra. A prioridade na Liga Sorocabana, porém, é bem diferente.

A Imagem e Ação, contratada pela equipe do interior de São Paulo para gerir o marketing, é especializada na área de produtos licenciados, e a criação de programa de sócios-torcedores será uma das vertentes a ser explorada com mais ênfase. O projeto ainda não está finalizado, mas já há muitos fatores definidos.

O habitante de Sorocaba, por exemplo, terá à disposição duas modalidades de associação: especial, com ingresso gratuito referente às cadeiras do ginásio, e comum, cujo principal benefício é a entrada gratuita para as arquibancadas. Espera-se, nos próximos meses, conseguir quatro mil filiados, capacidade do ginásio local.

Haverá benefícios na compra de produtos licenciados do Sorocabana, como desconto aproximado de 5%, e privilégios em comércios localizados na cidade. A agência preparou planos anual, semestral e trimestral e pretende organizar sorteios e ações de marketing em quadra para impulsionar a venda do cartão de sócio-torcedor.

"Nós estávamos focando apenas no futebol, mas, de certo modo, o Liga Sorocabana já leva mais gente para o ginásio do que determinadas partidas de futebol locais, então estamos com a metodologia pronta para explorar o mercado de licenciados por meio do basquete", conclui Thiago Portiolli, diretor da Imagem e Ação.

Leia mais:

Agências de marketing atacam basquete brasileiro