Ameaçado de queda, Avaí rechaça fuga de aportes

Como parceiros são torcedores do time, Avaí confia em renovações

Como parceiros são torcedores do time, Avaí confia em renovações

A sete pontos do 16º lugar, último colocado a permanecer no Campeonato Brasileiro do próximo ano, o Avaí ainda tem permanência incerta na elite do futebol nacional. As negociações para renovar patrocínios para a próxima temporada já começaram, mas, inserido nesse contexto, o clube não teme perder parceiros caso vá à Série B.

O motivo da confiança está no "perfil dos patrocinadores", de acordo com Cláudio Vicente, superintendente de negócios da equipe celeste. "Praticamente todos os proprietários de cotas são torcedores, então eles estão fazendo esforço muito grande para que a gente se recupere, e até agora nenhum deles falou em sair", conta o dirigente.

O superintendente avaiano está ciente de que, caso vá jogar a segunda divisão em 2012, a exposição do clube na mídia cai consideravelmente, e esse é justamente um dos principais argumentos usados em negociações de patrocínios. Mas, como a maioria é fã do Avaí, segundo Vicente, a manutenção dos acordos não gera preocupação.

Até o momento, não há nenhum conclusão em relação às tratativas mais recentes para estender os contratos de patrocínio. Dos cinco parceiros atuais, dois já estão bem encaminhados para adquirir novamente as respectivas cotas, mas serão mantidos em sigilo pela cúpula da equipe catarinense até que documentos sejam assinados.

De qualquer modo, o Avaí ainda não está considerando a possibilidade de descender à segunda divisão do Nacional na próxima temporada. Um dos principais motivos de esperança está na performance de 2010, quando o Avaí escapou do rebaixamento apenas na penúltima rodada, quando bateu o Santos por 3 a 2 no estádio Ressacada.