Atlético-PR rebate crítica de Petraglia sobre Copa-2014

Marcos Malucelli, presidente atleticano, exige detalhes sobre projeto

Marcos Malucelli, presidente atleticano, exige detalhes sobre projeto

Um dia após ser acusado de "lentidão" por Mario Celso Petraglia, atual responsável pela reforma da Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014, o Atlético-PR decidiu se manifestar a respeito. O clube afirmou que o ex-presidente está sendo intimado internamente para que esclareça uma série de questões em torno das obras no estádio.

Assinado pelo atual presidente, Marcos Malucelli, documento ao qual a Máquina do Esporte teve acesso aponta dúvidas em relação à constituição da comissão proposta por Petraglia. A administração quer saber, por exemplo, se o projeto de autogestão do conselheiro irá arriscar as finanças do clube em médio e longo prazos.

Entre muitos questionamentos de caráter jurídico, a Sociedade de Propósito Específico (SPE) sugerida por Petraglia terá de ser detalhada antes de o conselho deliberativo conceder ao ex-mandatário, segundo ele mesmo cunhou em carta ao órgão interno, "poderes indispensáveis". A redução do orçamento também foi posta em dúvida.

O ex-presidente do Atlético-PR divulgou que irá diminuir o custo total da reforma na Arena da Baixada de R$ 220 milhões para R$ 180 milhões, sob o argumento de que a economia está desaquecendo. Mas a direção do clube quer saber exatamente como esse valor será reduzido e qual parte caberá aos cofres atleticanos.

Por ora, os únicos pormenores que se têm sobre os planos de Petraglia foram entregues ao conselho rubro-negro por meio de carta datada de 5 de agosto. O ex-presidente exigiu a criação de comissão composta por presidência e secretarias de finanças, jurídica, planejamento, engenharia, marketing, institucional, construção e geral.

A respeito da acusação de Petraglia, sob a qual o Atlético-PR está retardando a publicação da ata da reunião de 25 de julho em cartório público, a agremiação garantiu que não irá "programar as próximas medidas referentes à matéria" antes de o conselheiro prestar contas sobre a proposta. O confronto interno, por ora, segue indefinido.

Leia mais:

Petraglia critica lentidão de conselho do Atlético-PR