Botafogo respalda Outplan no Fluminense

Presença da empresa no rival pesou na opção por deixar a Ingresso Mais

Presença da empresa no rival pesou na opção por deixar a Ingresso Mais

Ao trocar de operadora na venda de ingressos neste mês de agosto, o Fluminense obteve certo amparo na escolha do Botafogo para agir. Embora estivesse satisfeito com a Ingresso Mais, responsável por essa função no primeiro semestre, o clube decidiu acompanhar o rival alvinegro e acertar com a Outplan, empresa da Geo Eventos.

Como a companhia fechou parceria com o Botafogo para gerir o estádio Engenhão em maio deste ano, o Fluminense decidiu migrar para a Outplan. A presença da empresa tanto na arena quanto no rival determinou a mudança, segundo revelou fonte à Máquina do Esporte, embora as propostas financeiras fossem similares.

"Nós sentimos eles mais preparados como parceiros, e obviamente [a presença deles no Botafogo] pesou no sentido de que o negócio ganha escala, mas nós fomos procurados apenas pela Geo desde o início", afirma Idel Halfen, vice-presidente de marketing do Fluminense, descartando qualquer participação do rival no acerto.

Atualmente, a Outplan está empenhada em ampliar o número de pontos-de-venda de ingressos das partidas da equipe tricolor. Há cláusula contratual que demanda a existência de determinada quantidade de postos, algo que ainda não foi atingido, mas tudo está dentro dos prazos estipulados. O sistema na internet já está operante.

Desse modo, a empresa da Geo Eventos, joint-venture entre Globo e grupo RBS, possui três das quatro maiores agremiações do Estado do Rio de Janeiro. Vasco, Botafogo e Fluminense são parceiros comerciais da operadora de ingressos. O Flamengo, por último, tem contrato vigente com a BWA, por meio do sistema Ingresso Fácil.