CBV considera renovação com Olympikus acertada

Olympikus deverá ficar com CBV até 2016

Olympikus deverá ficar com CBV até 2016

O contrato ainda não foi assinado, mas a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) já conta com a participação da Olympikus como fornecedora de material dos próximos anos. Segundo a entidade, os termos propostos até então agradam, e o novo contrato deverá ser formalizado em janeiro.

O presidente da CBV, Ary Graça, afirmou que o acordo que deverá ser assinado terá quatro anos de duração, com validade até o 2016, data dos Jogos Olímpicos de 2016. “A parceria com a Olympikus tem 14 anos e junta muito sucesso. Não teremos problemas para renovar o acordo”, afirmou.

Nesta sexta-feira, a Olympikus não atendeu à Máquina do Esporte, mas em março deste ano já havia acenado positivamente com a renovação. A marca tem o vôlei como o primeiro passo dado pela empresa no esporte, além de considerar o histórico campeão das seleções brasileiras da categoria.

Na ocasião, a Olympikus havia feito um livro sobre as vitórias do vôlei brasileiro na última década. Publicamente, empresa e confederação trocaram elogios.

Atualmente, a Olympikus tem o vôlei como um dos seus principais expoentes no esporte. Além da CBV, a marca mantém patrocínio ao Flamengo e, até este ano, era fornecedora do Comitê Olímpico Brasileiro.