Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Centro de mídia pode ser consolo paulistano

Guilherme Costa em Em Johanesburgo (África do Sul) Publicado em 07/07/2010, às 06h54 - Atualizado às 09h54

Imagem Centro de mídia pode ser consolo paulistano

A cidade de São Paulo vai fazer lobby para que abrigue, em vez do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014, o Centro Internacional de Mídia (IBC) durante o mês do Mundial no Brasil. Esse é o trunfo que deve ser lançado pelo comitê paulistano na reunião que ocorrerá semana que vem para debater o novo estádio da cidade após o veto da Fifa ao Morumbi.

Na manhã desta quarta-feira, o prefeito paulistano, Gilberto Kassab, visitou as instalações do IBC de Johanesburgo, na África do Sul. O IBC é o local que recebe estúdios e equipes das emissoras de TV e rádio que detém os direitos de transmissão da Copa do Mundo. Na África, são mais de cem empresas instaladas no IBC, com milhares de jornalistas trabalhando no complexo.

"Vim para a África para acompanhar o evento de lançamento da logomarca brasileira [a cerimônia ocorre nesta quinta-feira, em Johanesburgo] e aproveitei para chegar alguns dias antes e conhecer a estrutura da Copa do Mundo", disse Kassab, que também já visitou o estádio Ellis Park, palco do primeiro jogo brasileiro na Copa do Mundo, contra a Coreia do Norte.

Segundo a Máquina do Esporte apurou, havia um acordo informal, firmado em 2007, entre as prefeituras de Rio de Janeiro e São Paulo com o Comitê Organizador Local da Copa para que os paulistanos abrigassem o jogo de abertura do Mundial e o Congresso Técnico da Fifa. Em troca, o Rio ficaria com o IBC e o encerramento do torneio. Agora, a cidade de São Paulo quer puxar para si o centro de imprensa. Em troca, abriria mão de receber a partida de abertur da competição, algo que ficou distante após o veto ao estádio do Morumbi.

"São Paulo está à disposição da Fifa para receber o IBC", afirmou Kassab durante a visita guiada pela chefe de operações do centro de imprensa.

A Fifa levou, em parceria com a HBS, empresa contratada para fazer toda a transmissão da Copa do Mundo, cerca de meio ano para montar o centro de mídia em Johanesburgo. O local, que abriga um centro de convenções próximo ao estádio Soccer City, será desmontado em até três dias após o término do Mundial.

O IBC reúne jornalistas de todo o mundo. Em 2006, na Alemanha, eram cerca de 15 mil pessoas frequentando todos os dias o local. Na África do Sul, o número de jornalistas presentes ao IBC chegou próximo a isso.