Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Claro usa Rio Open para mostrar força em tecnologia

Parceira do evento desde o início, empresa mira produtos e serviços para o consumidor

Diana Amato e Wagner Giannella - Rio de Janeiro (RJ) Publicado em 20/02/2019, às 08h31 - Atualizado às 11h31

Imagem Claro usa Rio Open para mostrar força em tecnologia

Patrocinadora máster e apresentadora do Rio Open desde seu início, a Claro decidiu usar a tecnologia para permear as ações de ativação da marca no torneio. O evento contará com experiências inusitadas aos visitantes e servirá como plataforma para promover a tecnologia 4.5G, que promete oferecer velocidades 10 vezes mais rápidas do que o 4G convencional.  

De acordo com a Claro, tudo que a marca tem de melhor em telecomunicações e tecnologia da informação está presente no torneio. Ao caminhar por todo o complexo do Rio Open, instalado no Jockey Club Brasileiro, na zona sul do Rio de Janeiro, o fã de tênis poderá contar com wi-fi. Quem for cliente da Claro ainda contará com a velocidade 4.5G. A expectativa da marca é que quase 50 mil pessoas aproveitem estes benefícios durante os sete dias de evento.

Clientes da marca e da NET, aliás, também terão outras vantagens. A principal é o desconto de 35% nos ingressos do Rio Open, sendo possível comprar até quatro ingressos por CPF. Há, no entanto, um limite de 270 entradas com este desconto.

A operadora ainda terá uma série de ativações para o público. No estande da marca, um dos maiores do complexo, com 100 metros quadrados, acontece a campanha Verão Claro 4.5G, que reúne ações tecnológicas e “degustações” de produtos e serviços.

Lá dentro, em parceria com a Ericsson, a Claro criou uma ativação com óculos de realidade virtual e raquete com tecnologia imersiva. Na miniquadra montada dentro do estande, é possível jogar uma partida de tênis virtual e sentir a velocidade 4.5G em cada jogada.

Além disso, a marca aproveitou o estande montado no Leblon Boulevard para ativar outra marca do grupo, a operadora NET. O torcedor aproveita os serviços e a tecnologia 4.5Gem tablets com o aplicativo Now Kids, e também o espaço de degustação dos multisserviços da NET e da Claro, com TV a cabo transmitindo os jogos do Rio Open, internet de 500 MB e telefone fixo.

Para as crianças, o estande terá a visita do personagem Doki, do canal Discovery Kids. Para os fãs de tenistas brasileiros, Fernando Meligeni vai apresentar o Set, aplicativo que promete deixar o mundo do tênis mais próximo dos torcedores, além de participar de sessões de fotos e autógrafos. E para os apaixonados por música, ainda há a playlist oficial do Rio Open montada pela Claro Música.

A marca ainda se preocupou com um problema que qualquer um pode ter: a bateria acabar. Para resolver a questão, instalou 10 totens, sendo três no estande e outros sete espalhados pelo evento.

Estande da Claro com jogo virtual de tênis tem atraído torcedores mais jovens / © Máquina do Esporte

As ativações ainda seguem dentro das quadras. Ao final de cada partida do Rio Open, o vencedor vai tirar uma selfie com a torcida com um smartphone da Samsung. A foto será exibida no telão nos jogos seguintes e ainda será divulgada nos perfis oficiais do Rio Open no Facebook e no Instagram.

Na final, no próximo domingo (24), um cliente será escolhido para ter as mãos gravadas no gesso, assim como tradicionalmente fazem os campeões do torneio. Além disso, todos os torcedores que estiverem na quadra central nesse dia receberão um boné vermelho, cor da marca, para dar a sensação de uma “onda vermelha” nas arquibancadas.

Por último, ainda há o lado social. Por meio do Instituto NET Claro Embratel, a operadora está envolvida em diversas ações que têm como objetivo fazer com que o Rio Open transforme a vida de uma série de crianças. Jovens de instituições parceiras participaram, por exemplo, do Kids Day, uma clínica de tênis ministrada por Ricardo Acioly (ex-capitão do Brasil na Copa Davis).

Além disso, alunos do Dupla Escola, iniciativa do Instituto que oferece ensino médio integrado ao curso técnico-profissionalizante em telecomunicações, foram convidados  para o “backstage tour” e tiveram a oportunidade de conhecer algumas das áreas operacionais e os bastidores de como funciona a transmissão do Rio Open para a TV.

“O Rio Open e a Claro construíram uma história de sucesso ao longo dos últimos cinco anos. Assim como a operadora, o torneio está sempre inovando e hoje é um dos maiores do Brasil. Quem estiver no Rio Open, contará novamente com a infraestrutura de serviços de telecomunicações e TI da Claro, e vai experimentar toda a nossa tecnologia. Este será nosso sexto ano juntos, e estamos orgulhosos disso”, resumiu Paulo César Teixeira, CEO da Claro.