Com propriedades vagas, Cruzeiro negocia com TIM

Clube mineiro busca empresas para propriedades vagas na camisa

Clube mineiro busca empresas para propriedades vagas na camisa

Após anunciar a renovação do contrato de patrocínio com o BMG e apresentar a Netshoes, que irá ocupar as mangas, o Cruzeiro pretende preencher outras propriedades. Ainda estão disponíveis axila, ombro, abaixo do número e dentro dele. A última está sendo negociada, entre outras empresas, com a TIM.

A operadora de telefonia móvel já fez acordos similares com Corinthians, Palmeiras, Flamengo, Grêmio e Internacional. A proposta, sempre muito parecida, é inserir a marca da empresa dentro do número, nas costas das camisas dos atletas, e já foi executada durante o Campeonato Brasileiro de 2010.

Ao Corinthians, a TIM paga R$ 2 milhões pela propriedade. O acordo foi fechado em meados de julho de 2010. Posteriormente, foi ativado pela empresa, por meio de promoção no Twitter, quando foi lançado concurso que premiava torcedores com ingressos, e em amistoso contra o time mirim do Vasco.

Ainda não há previsões de quando o acordo será fechado, mas sabe-se que, em casos de aportes expressivos, as negociações têm a participação direta do presidente da equipe, Zezé Perrela. Oficialmente, Róbson Pires, diretor comercial, nega qualquer acerto e não dá pistas sobre a situação das negociações.