Com "soberania" ameaçada, São Paulo ignora CBF

"Reconhecer títulos não tem nada com nossa estratégia", diz diretor

Apesar de ter direcionado ações de marketing para engrandecer a conquista de seis títulos nacionais, fato que havia colocado o São Paulo como maior vitorioso do Campeonato Brasileiro, o clube paulista ignora a possível perda da liderança para Santos e Palmeiras, que podem ser beneficiados por decisão a ser tomada pela CBF.

A entidade pode reconhecer os torneios Roberto Gomes Pedrosa e Taça Brasil, disputados entre 1954 e 1970, como Campeonatos Brasileiros, fato que colocaria a dupla de rivais à frente do tricolor paulista, com oito títulos nacionais conquistados por cada um. Mesmo assim, o São Paulo garante que a "soberania" no Brasil continua.

"Nossa soberania não está somente atrelada ao hexacampeonato, mas aos três títulos mundiais, às três Libertadores, à postura do São Paulo perante entidades que organizam torneios, à atitude de independência que sempre tomamos", argumenta o diretor de marketing da equipe paulista, Adalberto Baptista, à Máquina do Esporte.

Contra a interpretação do executivo, entretanto, pesa o fato de que ainda em 2010 foi lançado filme intitulado "Soberano", exatamente correlacionando a liderança são-paulina no cenário nacional à conquista do hexacampeonato. "O fato de reconhecer títulos não tem nada com a nossa estratégia", contraria, por fim, o diretor.