Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Comitê transforma Gana em anfitriã da Copa

Redação Publicado em 25/06/2010, às 19h17

A Copa do Mundo abraçou Gana. Única seleção africana classificada às oitavas de final do torneio, a próxima adversária dos Estados Unidos se transformou na grande aposta do comitê organizador local (COL) para evitar um esvaziamento no torneio depois da queda de outros times da região, sobretudo a anfitriã África do Sul.

“Apoiamos Gana, um time que tem dado muito orgulho para nós. Sempre dissemos que essa Copa do Mundo é um evento de todo o continente. Portanto, precisamos torcer por quem é daqui”, disse Rich Mkhondo, porta-voz do COL, em entrevista coletiva.

A preocupação do grupo responsável pela Copa do Mundo de 2010 é um esvaziamento do torneio depois do fracasso de algumas equipes africanas na primeira fase. O principal motivo para esse temor é a campanha da África do Sul, que obteve quatro pontos em três jogos e foi eliminada no grupo A – Uruguai e México ficaram com as vagas nas oitavas de final.

Mesmo antes do início da Copa do Mundo, os organizadores já haviam admitido pessimismo sobre o volume de vendas de ingressos no restante do continente africano. A África do Sul, em contrapartida, foi o principal comprador de tíquetes e se transformou no maior mercado do torneio de 2010.

O problema é que a campanha da equipe nacional esfriou esse ímpeto. Os fan fests da Fifa receberam mais de um milhão de pessoas na primeira semana da Copa do Mundo, mas 400 mil desses espectadores foram registrados no primeiro jogo do torneio – empate por 1 a 1 entre África do Sul e México.

Depois, o frio e o desempenho irregular dos mandantes afugentaram o público dos fan fests. Grandes sensações da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, os parques cresceram neste ano. Foram montadas dez unidades na África do Sul e outras sete espalhadas pelo planeta.

Por conta disso e do número crescente de assentos vazios nos estádios, o COL elegeu Gana como a salvação. “Sabemos que a Copa do Mundo pode ter apenas um vencedor e que esse vencedor não será a África do Sul em 2010. Mas esperamos que o público mantenha a alegria que demonstrou desde o início do torneio e que fique ao lado dos africanos que ainda estão na disputa”, completou Mkhondo.