Copa esfria campanha de sócios do Goiás

O Goiás deu início, pouco antes da Copa do Mundo da África do Sul, à campanha de captação de novos sócios. O programa "Nação Esmeraldina" foi reformulado e relançado com mais benefícios, mas enfrenta algumas dificuldades devido ao desempenho do time e do mundial.

"Lançamos o projeto e obtivemos mil adesões, mas aí veio a Copa e esfriou", explica o diretor de marketing do time, Paulo Siqueira, à Máquina do Esporte.

Para o dirigente, o momento do relançamento não foi ideal, mas os resultados o deixam otimista. "O Goiás estava perdendo. Perdeu o campeonato regional, foi desqualificado da Copa do Brasil, perdeu no Campeonato Brasileiro, e mesmo com todos esses contras, conseguimos mil adesões", justifica.

A expectativa é que, com a volta da liga nacional, a atenção da torcida alviverde retorne ao clube goiano. Atualmente, o quadro social do Goiás é composto por 1,5 mil, mas a expectativa é bastante superior.

"Queremos chegar aos 10 mil sócios", finaliza Siqueira. "É uma visão otimista, porém viável. Não é um número sonhador". O prazo para atingir o objetivo é até o fim de 2010.