Corinthians dobra público em Show da Virada

Fiel invade o Vale do Anhangabaú - Crédito Marenco / Folhapress

Fiel invade o Vale do Anhangabaú - Crédito Marenco / Folhapress

A festa de centenário do Corinthians ganhou força antes da hora. Na última sexta-feira, quando houve uma confirmação do estádio do clube para a Copa do Mundo de 2014, as comemorações dos torcedores já tomavam corpo. Nesta madrugada, virada do dia 31 de agosto para o dia 1 de setembro, aniversário corintiano, a festa foi oficializada e o público surpreendeu.

A direção do time havia planejado uma série de shows no Anhangabaú, região central de São Paulo, para festejar o centésimo ano corintiano. Exaltasamba, Maria Cecília & Rodolfo, Xis, Rappin Hood entre outros foram escalados para animar um público esperado de 50 mil pessoas. No entanto, mais de 110 mil apareceram para prestigiar o clube do coração.

No palco, além dos nomes da música popular brasileira, jogadores do time, tanto os atuais como os maiores ídolos da história, foram homenageados. Marcelinho Carioca, Biro Biro e o ex-goleiro Ronaldo foram celebrados pelos torcedores. Entre os atuais, a maior estrela do time no momento, o atacante Ronaldo, foi coroado com o título de cidadão paulistano.

Durante os momentos que antecederam a virada, o ex-jogador Neto fez uma contagem regressiva, sem nenhum constrangimento de falar uma série de palavrões à multidão. Fogos de artifício, gritaria e torcedores emocionados receberam o aniversário corintiano.

Horas antes, ainda no Parque São Jorge, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu a um evento do Clube dos 13, onde recebeu os títulos de chanceler honorário do futebol brasileiro e torcedor símbolo do Timão. A homenagem marcou o início das festas do time paulista durante a passagem para o dia primeiro.

Andrés Sanchez correu do Parque São Jorge para o Anhangabaú, onde foi um dos comandantes da festa corintiana. E para a alegria dos presentes, reiterou a realização da arena: “Agora não vamos mais ser sem-tetos. Agora vamos ter a nossa casa. Eu falei há três anos que só íamos falar de estádio quando ele acontecesse. Hoje (quarta) eu assinei o pré-contrato da nossa casa. Viva o Corinthians!”.

O público acima do esperado, no entanto, teve consequências para a Polícia Militar, que nem sempre conseguiu conter a multidão. Houve confronto no metrô Anhangabaú e no Viaduto do Chá, onde bombas de efeito moral foram utilizadas para despertar alguns grupos que cometiam pequenos delitos - c"meras de segurança na região foram destruídas, mas não houve feridos.

Essa não deve ser a última festa corintiana. O clube ainda espera assinar com artistas de alta popularidade para fechar seu ano centenário. Em parceria com a Nestlé, Roberto Carlos, o cantor, deve fazer uma apresentação para o clube. Para o Dia da Consciência Negra, o clube pensa em um show aberto com a cantora Beyoncé, que ainda não tem investidores definidos.