Em entrevista coletiva, Ronaldo deve assumir Copa-2014

Ronaldo dará entrevista nesta semana para oficializar novo cargo

Ronaldo dará entrevista nesta semana para oficializar novo cargo

O ex-jogador Ronaldo deve se tornar a figura central da preparação do Brasil para receber a Copa do Mundo de 2014. O “Fenômeno” finaliza os detalhes de uma negociação para anunciar, numa entrevista coletiva na quinta ou na sexta-feira desta semana, para anunciar que aceitou um convite de Ricardo Teixeira e que vai presidir o comitê organizador local (COL).

Detalhes da atuação de Ronaldo no órgão ainda não foram divulgados. Na coletiva em que confirmará a notícia, o ex-jogador deve ser incisivo ao dizer que terá independência para gerir o projeto do país.

A confirmação de Ronaldo no comando do COL era aguardada nesta terça-feira, na Soccerex. A organização do evento chegou a anunciar que o maior artilheiro de todas as Copas do Mundo estaria no Rio de Janeiro, mas ele usou a conta pessoal no serviço de microblogs Twitter para desmentir a informação e avisar que está em Brasília, onde gravou comercial para a empresa de telefonia Claro, sua patrocinadora.

Ronaldo assumirá a linha de frente do COL, posto que vinha sendo ocupado, desde a criação do órgão, por Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O dirigente foi responsável pelo convite feito ao ex-jogador, que já era embaixador da Copa do Mundo de 2014 em São Paulo.

O motivo da mudança, contudo, ainda não está claro. A troca tem relação direta com a situação política de Ricardo Teixeira, que é desafeto do presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter.

Teixeira desfrutava de muito prestígio no Brasil quando o país era presidido por Luiz Inácio Lula da Silva, mas a situação mudou depois da eleição de Dilma Rousseff. A saída da linha de frente, portanto, pode ter relação com essa falta de respaldo.

O tr"nsito de Ronaldo em diferentes "mbitos do país é mais livre. Além de ser uma figura muito conhecida pelo sucesso como atleta, o ex-jogador é um dos sócios da agência de comunicação 9ine, que também tem participações do grupo WPP e do empresário Marcos Buaiz.

“Como jogador, Ronaldo foi excepcional. Vamos ver agora, como administrador, o que ele pode acrescentar e o que ele pode nos oferecer”, disse João Havelange, ex-presidente da Fifa e ex-sogro de Teixeira, em entrevista coletiva concedida durante a Soccerex. “Acho que ele pode ser um bom executivo. Experiência ele já tem”, completou Mário Jorge Lobo Zagallo, ex-jogador e ex-treinador da seleção brasileira, no mesmo evento.

No sábado, o jornal “O Globo” disse que a mudança no comando do COL tem relação direta com as acusações que Ricardo Teixeira tem sofrido nos últimos meses. Ainda de acordo com o diário, Joseph Blatter teria pedido a Dilma Rouseff que escolhesse um novo mandatário para o órgão.