Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

F1 cresce e fecha ano com média de público maior que Copa e NFL

Média ultrapassou 200 mil pessoas em quase todos os finais de semana de corrida

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 27/12/2018, às 09h39 - Atualizado às 11h39

Imagem F1 cresce e fecha ano com média de público maior que Copa e NFL

A Liberty Media parece estar no caminho certo, ao menos no que se refere a trazer o público de volta à Fórmula 1. Os dados divulgados após o final da temporada 2018 mostram que a audiência nos circuitos que compõem o circo da F1 aumentou 7,8% em relação ao ano anterior, e a tendência é que seja ainda maior em 2019.

De acordo com os números fornecidos pelos organizadores de cada corrida, a categoria ultrapassou os 4 milhões de espectadores (4.093.305, mais exatamente) in loco nas 21 provas do ano. A participação média foi de mais de 200 mil pessoas em praticamente todos os finais de semana de corrida.

Foto: Reprodução / Twitter (@F1)

Para se ter uma ideia, no domingo da corrida, a média de público foi de pouco mais de 80 mil espectadores (80.093, para ser mais exato). O número é bem maior, por exemplo, que a média vista na Copa do Mundo da Rússia, principal evento esportivo de 2018, que ficou em 47.371 pessoas. A própria final entre França e Croácia em Moscou chegou "apenas" a 78.011 espectadores.

A Fórmula 1 ainda bateu campeonatos de futebol conhecidos pela presença maciça de público, como Liga dos Campeões (46.630) e Bundesliga (44.657). Em termos de média, a competição que chegou mais perto da categoria mais importante do automobilismo mundial foi a NFL, com 67.405 espectadores por jogo.

Vale destacar que, entre os líderes de público na temporada, estiveram os finais de semana dos Grandes Prêmios da Inglaterra (340 mil), México (335 mil), Austrália (295 mil), Estados Unidos (263 mil), Cingapura (263 mil), Bélgica (250 mil) e Hungria (210 mil).

Se forem levados em consideração apenas os domingos de corrida, a tentativa frustrada de Lewis Hamilton de ganhar em casa, na Inglaterra, teve 140.500 espectadores (a vitória foi do alemão Sebastian Vettel). Em segundo lugar, ficou o GP do México, com 135.407 pessoas comparecendo ao circuito para assistir à conquista do pentacampeonato de Hamilton.

"Esses números grandes, comparados favoravelmente com outros grandes eventos esportivos, confirmando uma tendência de crescimento. Estamos particularmente satisfeitos com os resultados e as pesquisas realizadas durante a temporada com relação aos níveis de satisfação dos espectadores, pois mostram que nossos esforços para envolver os torcedores estão funcionando bem", declarou Sean Bratches, diretor de operações comerciais da Fórmula 1.