Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Fórmula 1 tem planos para GP de Miami e pode ter duas provas nos EUA

Autoridades locais votarão projeto de longo prazo na próxima quinta-feira (10)

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 03/05/2018, às 07h57 - Atualizado às 10h57

Imagem Fórmula 1 tem planos para GP de Miami e pode ter duas provas nos EUA

A Fórmula 1 tem planos para acrescentar uma segunda corrida nos Estados Unidos ao calendário em 2019. Os planos são para uma prova de rua em Miami, na Flórida. Autoridades locais vão votar sobre o assunto na próxima quinta-feira (10).

Foto: Reprodução / Twitter (@Charles_Leclerc)

De acordo com o site Autosport, a ideia da F1 é fechar um acordo que contemple os próximos 10 anos, o que garantiria o GP de Miami de 2019 até 2028.

Atualmente, os EUA já recebem uma prova do calendário da principal categoria do automobilismo mundial. Desde 2012, a corrida é disputada em Austin, no Texas, mas em um autódromo. A última prova americana na F1 disputada em um circuito de rua foi em Phoenix, no Arizona, em 1991, com vitória de Ayrton Senna.

Além de Phoenix e Austin, também já receberam provas da categoria os circuitos de Sebring, Riverside, Watking Glen e Indianápolis.

“A Comissão da Cidade de Miami deu um passo importante ao adicionar um item à sua próxima agenda, que, se aprovado, vai levar a Fórmula 1 ao centro de Miami na próxima temporada. Agradecemos o interesse da comunidade em sediar uma corrida de Fórmula 1 e esperamos trabalhar com autoridades locais e partes interessadas para dar vida a essa visão. Com mais de meio bilhão de fãs em todo o mundo, a Fórmula 1 é o maior espetáculo de corrida do planeta, e o status de Miami como uma das cidades mais emblemáticas e glamourosas do mundo, combinado à robusta infraestrutura turística, faz de Miami o destino perfeito para a Fórmula 1 e seus fãs”, afirmou Sean Bratches, diretor de operações comerciais da Fórmula 1.

“Miami é uma cidade global de primeira classe, e a Fórmula 1 é uma marca global de primeira classe. Tenho certeza de que podemos realizar mais um evento global que será um destino para pessoas de todo o mundo e impulsionará a economia do sul da Flórida. De futebol americano e futebol a tênis e automobilismo, Miami merece apenas o melhor em música, comida, arte, moda, esportes e entretenimento, e é exatamente isso que planejamos fazer com uma corrida de Fórmula 1 por aqui”, revelou Stephen Ross, proprietário do Miami Dolphins, da NFL, que já declarou publicamente seu apoio à iniciativa.

Caso a votação seja favorável, a F1 já deu a entender que pretende encaixar o novo GP em outubro, provavelmente antes ou depois da prova no Texas.

Vale lembrar que, desde que entrou na F1, a Liberty Media tem tentado inovar com alguns Grandes Prêmios em mercados diferentes. Em janeiro, Dinamarca e Vietnã foram dois países sondados pela categoria. Ainda há conversas e não será novidade se um dos dois ou até os dois países aparecerem no calendário para o ano que vem.