Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Globo será patrocinadora dos Jogos Olímpicos

Emissora compra cota inédita de patrocínio de empresa de mídia para o Rio

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 07/01/2015, às 07h15 - Atualizado às 09h15

Imagem Globo será patrocinadora dos Jogos Olímpicos

A Globo será patrocinadora dos Jogos Olímpicos de 2016. A emissora comprou uma cota de patrocínio inédita e será patrocinadora de mídia do Rio-2016.

O negócio ainda não foi oficializado pelas partes, mas foi confirmado para a Máquina do Esporte por pessoas ligadas ao Comitê Organizador dos Jogos e, também, dentro da Globo.

Pelo negócio, o Grupo Globo será parceiro oficial dos Jogos, além de a TV Globo e o Sportv serem parceiros de mídia do evento. Ao comprar a cota, a Globo poderá fazer promoções ligadas à competição e, ainda, deve ter algumas regalias envolvendo a área de jornalismo.

Segundo apurou a reportagem, desde o ano passado já são realizadas reuniões semanais entre membros do Co-Rio e da emissora, estreitando o planejamento do que será feito para a promoção do evento.

Time de ex-atletas que vão atuar como comentaristas da TV Globo durante as Olimpíadas (Divulgação)

A presença da Globo como uma das patrocinadoras das Olimpíadas é vista com um certo “alívio” pelo Rio-2016, uma vez que isso deverá fazer com que o Grupo Globo se engaje na promoção das Olimpíadas.

A parceria com um grande evento não é novidade para a Globo. Em 2007, nos Jogos Pan-Americanos do Rio, a empresa foi emissora oficial e, também, ajudou a compor o pacote comercial do Pan. Na ocasião, os patrocinadores do evento tinham direito a anunciar dentro do pacote da Globo para o Pan.

Leia mais:
Rio-2016 já iguala faturamento de Londres-2012 em patrocínios
Rio-2016 atrai o interesse de 12 milhões de brasileiros

Agora, porém, a relação é diferente. A empresa deverá usar as Olimpíadas para ajudar a promover a marca internacionalmente. Assim, a Globo Internacional deve ser usada pela Globo para algumas ações atreladas às Olimpíadas.

O valor do negócio não será divulgado. Esse é o segundo acordo inédito que o Rio fecha. A cota de automóveis também nunca havia sido vendida.