Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Jogador do Bologna é suspenso por trocar insultos pelo WhatsApp

Daniele Cacia xingou agente Gianluca Fiorini e acabou punido com um jogo e terá que pagar multa de € 6 mil

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 08/04/2015, às 16h01

Imagem Jogador do Bologna é suspenso por trocar insultos pelo WhatsApp

Jogadores do Bologna festejam gol na Série B do Italiano

Daniele Cacia, 31, do Bologna, tornou-se o primeiro jogador a receber suspensão nos tribunais esportivos por comentário feito pelo aplicativo WhatsApp. Além da suspensão, Cacia recebeu uma multa de € 6 mil, estendida também ao clube. Já o agente Gianluca Fiorini, com quem o jogador conversava, foi suspenso de susas funções por quatro meses.

 A razão da pena foram as mensagens com insultos, ameaças e injúrias que ambos trocaram pelo SMS e WhatsApp.

O Tribunal Federal da FIGC (Federação Italiana de Futebol) entendeu que ambos violaram o artigo 1 do Código de Justiça Desportiva: “Os clubes, dirigentes e atletas têm que respeitar as normas federais e têm que comportar-se segundo os princípios de lealdade e correção em qualquer relação que tenha a ver com a atividade esportiva”.

A troca de mensagens aconteceu em setembro. O jogador chegou inclusive a ameaçar o agente. Na sentença, a FIGC publicou o diálogo na íntegra. “Daqui a pouco vão pedir que devolva seus salário ao Bologna, porque seu salário não justifica um rendimento tão baixo no clube”, escreveu Fiorini.

“Venha tu marcar mais do que nós. Se tem algum problema, venha e conversamos cara a cara. Se não, não me procure mais. Você é um pobre homem que procura glória em um mundo que não te pertence”, respondeu o jogador.

Em outra mensagem, Cacia ameaça: “Se voltar a falar o nome de meu filho, vou te matar, onde você se encontre. Não se esqueça que sou calabrês e que os calabreses nunca se esquecem.”

As mensagens chegaram ao tribunal após Fiorini enviá-las à federação italiana. Seis meses depois, ambos acabaram sendo punidos.