Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Mackenzie reforça exclusividade em seus patrocínios

Apresentação do elenco Pinheiros/Mackenzie para a temporada 2010/2011

Duda Lopes em São Paulo - SP Publicado em 02/08/2010, às 18h26

Imagem Mackenzie reforça exclusividade em seus patrocínios
Apresentação do elenco Pinheiros/Mackenzie para a temporada 2010/2011 - Crédito Redação

Apresentação do elenco Pinheiros/Mackenzie para a temporada 2010/2011 - Crédito Redação

O Mackenzie renovou o seu contrato com o Pinheiros para ser a patrocinadora oficial do time de vôlei feminino do clube. Na entrada da terceira temporada da parceria, a universidade presbiteriana reforçou o seu desejo de se manter sua marca como a única nas modalidades esportivas em que ela for patrocinadora.

No contrato com o clube, mais uma vez uma cláusula impede que o Pinheiros feche com uma segunda empresa sem o aval da diretoria do Mackenzie. Se porventura essa situação for aceita, está absolutamente descartada a possibilidade de uma terceira marca entrar no negócio.

Segundo o diretor de ensino e desenvolvimento do Mackenzie, Cleverson Almeida, as escolhas da universidade são criteriosas. “Não podemos pensar em dividir nosso apoio com outras sete marcas, senão ele se perder, não tem sentido”. Almeida teme que tenha excessos em uma camiseta, algo que tem se tornado comum, principalmente no futebol brasileiro.

Para o diretor, a escolha do clube é criteriosa por o Mackenzie se tratar de uma instituição de ensino religiosa e com fins filantrópicos. Além disso, a verba disponível para esse intuito é limitada. “Levamos em conta a credibilidade do atleta ou da instituição, além do seu projeto e da sua longevidade”, determinou Almeida, que ainda refutou apoio a equipes de futebol, considerando o Pinheiros um clube “neutro”.

A entrada de uma segunda marca, no entanto, pode ocorrer com o aval da universidade, mas em casos excepcionais. A ideia é que isso ocorra apenas para dar uma competitividade significativa à equipe patrocinada. Se o Pinheiros quisesse, por exemplo, fechar com uma grande estrela do vôlei feminino e precisasse de uma terceira marca, o assunto poderia ser discutido com a instituição.

Ter outra marca não seria problema para o Pinheiros. Com o basquete masculino, que teve o time apresentado neste mês, a Sky, que também apoia o vôlei masculino, divide espaço com a Brasilprev. O presidente pinheirense, Antonio Moreno Neto, tem aberto espaço para empresas se juntarem às instalações do clube. “Essa é a condição para termos equipes de alto rendimento, mas o Mackenzie impõe por contrato a consulta por uma nova empresa”, conformou-se Neto.