Mano Menezes fecha com rival de parceiro da seleção

Mano será arma de concorrente de marca da seleção

Mano será arma de concorrente de marca da seleção

A cerveja Kaiser anunciou nesta quarta-feira que o técnico Mano Menezes será o novo embaixador da marca no Brasil. Ele protagonizará campanhas, materiais promocionais, ações e eventos da bebida, que é rival direta dos produtos Ambev, companhia que patrocina a seleção brasileira.

“Estou muito honrado por representar a Kaiser e fazer parte deste momento tão importante para a marca. Temos histórias semelhantes e apreço pelos grandes desafios. Na minha carreira, curiosamente, esses desafios sempre vieram aliados à ideia de renovação”, disse Mano Menezes.

Detalhes sobre o contrato entre a cerveja e o treinador, como tempo de duração ou valores, não foram revelados. Mano assumirá na comunicação da marca um posto que era do atacante Romário. O tetracampeão foi usado pela empresa para ações atreladas a um teste cego de produtos do segmento.

“Mano representa, acima de tudo, um momento de renovação. É exatamente essa mensagem que queremos transmitir aos nossos consumidores”, declarou Nuno Teles, diretor de marketing da Heineken Brasil, empresa criada após a aquisição da divisão de cervejas do grupo Femsa.

O mais inusitado da parceria entre Kaiser e Mano é que o treinador será uma arma da marca contra a seleção brasileira. A equipe nacional tem contrato com a Ambev, que utiliza a marca Brahma nesse contrato.

A situação já aconteceu recentemente, mas em outro segmento. Durante a Copa do Mundo, a seleção tinha patrocínio da Vivo e o técnico Dunga aparecia em veículos de mídia anunciando a rival Oi.

Depois da saída de Dunga, contudo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) iniciou um processo de mudança na relação com seus patrocinadores. O próprio Mano Menezes foi apresentado às diretorias de todas as empresas que investem na seleção.