Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

NFL encerra temporada com US$ 1,39 bilhão em patrocínios

Empresa que mais investiu na liga em 2018/2019 foi a Ticketmaster

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 30/01/2019, às 11h20

Imagem NFL encerra temporada com US$ 1,39 bilhão em patrocínios

Prestes a terminar, com o Super Bowl marcado para a próximo domingo (3), a atual temporada da NFL será encerrada com US$ 1,39 bilhão arrecadados em patrocínios. Os números foram divulgados em um estudo da consultoria de marketing esportivo global IEG e mostram um aumento no investimento feito na liga, em especial por conta da liberação de acordos com casas de apostas.

Foto: Reprodução / Site (ticketmaster.com)

De acordo com o estudo, o principal destaque foi a plataforma de emissão de bilhetes Ticketmaster, que investiu em todas as propriedades da NFL no decorrer da temporada. Em seguida, o Top 5 é completado por Budweiser (88%), Gatorade (79%), Microsoft (73%) e Bose (70%).

Todas essas marcas, no entanto, já costumavam investir na liga. De acordo com a IEG, o aumento da arrecadação se deu principalmente por conta de novas parcerias, em especial com grandes empresas como as gigantes do fast-food McDonald’s e Pizza Hut, além da fabricante de colchões Sleep Number e a empresa de software Intuit.

O maior motivo para o aumento da arrecadação, no entanto, veio após uma decisão jurídica. Isso porque foi graças a uma decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que tanto a NFL como as 32 franquias da liga tiveram permissão para receber patrocínios de casas de apostas.

Em setembro, o Dallas Cowboys entrou para a história como a primeira franquia a fechar com uma empresa do setor, no caso o Winstar World Casino and Resort. A NFL, por sua vez, fechou o primeiro contrato do tipo logo após a virada do ano e receberá US$ 30 milhões anuais do Caesars Entertainment, maior empresa do ramo no mundo.

"A NFL e suas equipes alavancaram com sucesso o aumento da capacidade de assinar com parceiros de apostas e apostas. Isso permitiu que a liga desafiasse as probabilidades e aumentasse a receita de patrocínio por uma margem decente saindo de uma temporada de declínio nos ratings em 2017/2018 e nenhum novo estádio abrindo em 2018/2019", resumiu Peter Laatz, diretor global da IEG.

O estudo ainda ressaltou que as empresas de cerveja foram as maiores investidoras da NFL ao longo da temporada, gastando pelo menos quatro vezes mais do que qualquer outra categoria. Os patrocinadores dos setores automotivo e de telecomunicações gastaram quatro vezes mais, enquanto as empresas de refrigerantes e tecnologia gastaram quase três vezes mais com o futebol americano do que com qualquer outra categoria esportiva.