Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Paysandu balizará futuro da agência de Roberto Carlos

Clube paraense servirá como teste para nova agência de Roberto Carlos

Rodrigo Capelo em São Paulo - SP Publicado em 06/03/2012, às 09h23 - Atualizado às 12h23

Imagem Paysandu balizará futuro da agência de Roberto Carlos
Clube paraense servirá como teste para nova agência de Roberto Carlos

Clube paraense servirá como teste para nova agência de Roberto Carlos

O Paysandu fechou, no último fim de semana, parceria com a RC3 Marketing Esportivo, agência criada por Roberto Carlos para explorar o mercado esportivo, de modo similar ao que Ronaldo faz com a 9ine. Os paraenses, primeira aposta do lateral-esquerdo dessa natureza, irão definir se o modelo será replicado em mais clubes no futuro ou não.

“O projeto Paysandu é novo, bastante diferenciado, como faz a 9ine, que servirá de modelo para nós”, explica Junior, como prefere ser chamado, sócio-diretor da RC3. “Daqui a três meses, já iremos saber se a ideia deu certo, e aí poderemos usar o mesmo modelo de negócios em outros times de futebol”.

Em curto prazo, o trabalho da agência de Roberto Carlos estará concentrado na captação de patrocínios para a equipe bicolor, tanto entre fornecedoras de material esportivo quanto entre empresas interessadas em trabalhar a imagem do clube em publicidade. Em questão de anos, haverá também ações de marketing voltadas para o centenário, a ser festejado em 2014.

Nas próximas duas semanas, os executivos da agência irão para Belém do Pará para reunião com os dirigentes do Paysandu. “Iremos conversar com eles para conhecer empresários da região e para definir quais serão nossos focos”, acrescenta o sócio de Roberto Carlos, atualmente em atividade no Anzhi, time de futebol da Rússia.

A busca por patrocinadores será feita com base em três frentes, espera-se: empresários com atuação nas regiões Norte e Nordeste, patrocinadores atuais do próprio Roberto Carlos, enquanto pessoa física, e companhias sediadas em São Paulo, maior mercado do país. Atualmente, a primeira é a que oferece mais desafios, pois a RC3 ainda pouco conhece ambas as regiões.