Procurado, Inter estuda novo modelo de franquias

Gestor da InterSport, clube não pretende abrir mão do gerenciamento

Gestor da InterSport, clube não pretende abrir mão do gerenciamento

A concorrência entre SPR Franquias e Meltex chegou ao Internacional. As empresas, interessadas em gerir rede de lojas oficiais do clube colorado, procuraram por dirigentes gaúchos e fizeram propostas iniciais. A equipe alvirrubra, por sua vez, ainda não sabe exatamente se irá fechar negócio, mas estuda novo modelo de difusão de franquias.

As condições do Internacional serão diferentes às impostas por clubes de São Paulo e Rio de Janeiro, sobretudo porque o clube já possui uma rede de franquias, intitulada InterSport, com 36 unidades abertas no Rio Grande do Sul. "Nós não vamos abrir mão do gerenciamento das lojas", garante Jorge Avancini, diretor de marketing da equipe alvirrubra.

Quando um time de futebol fecha parceria com SPR ou Meltex, essas empresas ficam responsáveis por administrar a área vestuária, entre outras tarefas, e isso altera quais serão as confecções comercializadas pelas franquias. A InterSport segue o modelo de autogestão idealizado pelo dirigente colorado, que não quer abrir mão desse funcionamento.

O Internacional, na verdade, já alternou entre gestão própria e terceirizada nessa área em mais de uma ocasião, e em função dessas experiências não se diz apressado para aderir a nova mudança. "Nós estamos 15 anos na frente de todo mundo, mas estamos sempre avaliando, atentos a melhorias, a gerar mais recursos", aponta Avancini.

Caso acerte com a SPR, o time irá se unir a Corinthians, São Paulo e Vasco, que já têm suas redes de franquias geridas pela empresa. Se fechar com a Meltex, terá a companhia de Grêmio e Palmeiras, cujas negociações já foram concluídas, mas os contratos ainda não foram assinados. Botafogo, Flamengo, Santos e Cruzeiro ainda negociam.