Santos fecha Bivik Jeans e Leroy Merlin para decisão

Bivik repete patrocínio feito nas semifinais, contra Cerro Porteño

Bivik repete patrocínio feito nas semifinais, contra Cerro Porteño

O uniforme santista está completo para a decisão da Copa Santander Libertadores. A equipe alvinegra entrará em campo na noite desta quarta-feira (15), no confronto diante do Peñarol, no Uruguai, com as marcas Bivik Jeans e Leroy Merlin estampadas nos calções dos atletas e no uniforme de Muricy Ramalho, respectivamente.

A primeira empresa, fabricante de calças jeans, aposta na equipe santista pela segunda vez consecutiva para ganhar exposição de marca. Nas semifinais da competição continental, a Bivik Jeans pagou entre R$ 200 mil e R$ 250 mil pela segunda partida, valor 30% superior ao montante pago pelo primeiro jogo contra o Cerro Porteño.

A Leroy Merlin, por sua vez, acredita na visibilidade gerada pelo técnico Muricy Ramalho para divulgar a própria marca. Em negócio inédito no Santos, o uniforme do treinador irá carregar o logotipo da rede de lojas de material para construção. Ambos os contratos foram acordados pelos dois jogos do embate final da Libertadores.

A chegada da rede de lojas, na verdade, reforça a imagem do clube da Baixada Santista como porta de entrada do futebol para novas marcas. A Leroy Merlin nunca havia feito grandes investimentos em times da elite nacional da modalidade - bem como, antes dela, Seara, Medley, Herbalife, CSU e Red Bull, em diferentes propriedades.

A escolha por patrocinar o uniforme do técnico santista, por fim, é similar ao que o Palmeiras fez quando o mesmo Muricy Ramalho era técnico da equipe da capital paulista. À época, a gestão alviverde encaixou a marca da Unimed na roupa do treinador, acordo posteriormente ampliado, para conseguir tirá-lo do rival São Paulo.