Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte

Sem Brasil, F1 anuncia TV própria com transmissão de corrida on demand

F1 TV terá câmeras e conteúdo exclusivos, além de arquivos à disposição

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 28/02/2018, às 08h58 - Atualizado às 11h58

Imagem Sem Brasil, F1 anuncia TV própria com transmissão de corrida on demand

Foto: Reprodução / Site (formula1.com)

Quando a Liberty Media começou a cuidar da Fórmula 1 no final de 2016, a empresa deixou claro que um de seus pilares de mudanças era no meio digital e na interatividade com os fãs da categoria espalhados pelo mundo todo. Apenas uma temporada inteira depois, já está claro o quanto aquela promessa era verdadeira. Agora, foi dado mais um passo. E daqueles de entrar para a história.

A partir do início da temporada 2018, em 25 de março, na Austrália, a Fórmula 1 passará a ter uma TV própria. A F1 TV terá transmissões de corridas ao vivo, com uma infinidade de câmeras, várias delas exclusivas. Como o formato será on demand, o assinante terá a possibilidade de escolher uma das 20 câmeras on board para aproveitar a corrida do jeito que quiser. E a transmissão não terá comerciais.

O canal próprio ainda disponibilizará conteúdos exclusivos a quem assinar o pacote mais completo, com a F1 TV Pro. Nela, o assinante poderá sobrepor imagens das câmeras, por exemplo. Além disso, terá a chance de ouvir narrações de rádio, conferir os melhores momentos das provas e vasculhas arquivos históricos da categoria.

“Com o lançamento da F1 TV, estamos começando uma jornada de transformação nossa na era digital. A F1 TV é claramente voltada ao fã mais aficionado por F1 e isso é importante. Enquanto seguimos em busca de nova audiência para o esporte, também queremos focar e entregar coisas para os fãs mais viciados na categoria”, declarou Frank Arthofer, diretor da divisão digital e de novos negócios da F1.  

“A F1 é o primeiro esporte global a adotar uma estratégia móvel tão ambiciosa. Estamos animados para fazer parte disso. Um único vídeo em plataforma OTT, com múltiplos canais e centenas de horas de melhores momentos do passado, dá aos fãs o poder de criar sua própria experiência no esporte a motor. É uma forma de manter audiências já existentes apaixonadas e atrair novos fãs para o mundo da F1”, afirmou Mehul Kapadia, diretor e gerente da Tata Communications, parceira oficial da F1 no quesito provedor.

De acordo com um comunicado da categoria, em 2018, a F1 TV poderá ser assistida em quatro idiomas (inglês, espanhol, francês e alemão). Entre os países contemplados estão Estados Unidos, México, Alemanha, França, Áustria, Bélgica e Hungria, além de alguns não citados na América Latina. O Brasil, no entanto, ficará de fora da novidade, ao menos por enquanto. O problema aí é o contrato com o Grupo Globo, que detém os direitos exclusivos de transmissão para televisão e internet no país.

O novo serviço custará entre 8 e 12 dólares, algo entre 26 e 40 reais. Preço considerado acessível para quem quer uma nova experiência na principal categoria do automobilismo mundial.