Sob críticas da oposição, Vasco rescinde com Habib's

Vasco, em 2009, estampou a marca Habib's nas mangas

Vasco, em 2009, estampou a marca Habib's nas mangas

Após embates judiciais ocorridos desde o início do ano, nesta semana, o Vasco conseguiu se desvencilhar do acordo de patrocínio com o Habib"s, firmado pela gestão de Eurico Miranda. A antiga situação, atual oposição, porém, tem criticado a decisão do grupo comandado por Roberto Dinamite, atual presidente, de romper o contrato existente.

Para encerrá-lo, o Vasco concordou em pagar cerca de R$ 2 milhões, em vez dos R$ 3,3 milhões apontados em contrato como multa rescisória. O valor é quase o dobro do que foi recebido nos últimos três anos, uma vez que, de acordo com a atual gestão, o aporte é de R$ 350 mil anuais. De acordo com opositores, o acordo deveria ter sido cumprido.

Encerrado o problema com a rede de fast-food, o objetivo da atual gestão vascaína é fechar novo patrocínio o quanto antes para ocupar as mangas da camisa cruzmaltina. Conforme apurou a Máquina do Esporte, há negociações avançadas, com empresas que terão seus nomes mantidos em sigilo, e a expectativa é anunciar o acerto ainda em dezembro.