Topper lançará anúncio adaptado para seleção de futsal

A Topper apostou suas fichas em uma campanha que exaltava a sequência de 163 jogos invictos da seleção brasileira de futsal, que é patrocinada pela empresa. Nos vídeos, fatos improváveis eram comparados a uma possível derrota do time em quadras. O problema é que a derrota de fato aconteceu, contra a Espanha, no último jogo do Grand Prix de futsal.

A campanha, que não tinha um mês no ar, teve que ser retirada do ar, já que se slogan, “nem se o Brasil perder no futsal”, já não fazia mais sentido. No entanto, os comerciais devem ser logo ser substituídos por uma campanha que enaltecerá o período altamente vencedor da seleção brasileira.

Segundo o diretor de marketing da Topper, Ricardo Matera, trata-se apenas de um ajuste na campanha, com a mudança de apenas uma frase. “No esporte se ganha e se perde, e a seleção é muito vencedora. A gente (brasileiro) não faz jus a isso, esse deve ser o tema dos próximos comerciais”, afirmou Matera.

Apesar de ter falado da derrota com tranquilidade e garantir que um plano B já estava montado, Matera confirmou que os novos comerciais ainda não foram gravados, fato que deve acontecer nos próximos dias. Até por isso, maiores detalhes da campanha “adaptada” não foram revelados.

O que retornou ao ar foram os vídeos bem humorados que lida com outro patrocínio da Topper, dedicados ao Rugby. No entanto, o gerente de relações esportivas da Topper, Gilberto Ratto, garante que não há nenhuma relação com a derrota no futsal: “A campanha do Rugby nunca saiu do ar, mas durante o Grand Prix nós demos prioridade ao futsal”.