Torcida “exige”, e Botafogo faz ações no Engenhão

O Botafogo anunciou nesta terça-feira que a partida contra o Palmeiras, na quarta-feira, terá uma série de ações de pré-jogo para os torcedores. A ideia é chamar mais público para o Engenhão, mas a diretoria de marketing já admite que acostumou os botafoguenses com atrativos semelhantes. E, quando não há, ouve reclamações.

Segundo o diretor de marketing do clube, Marcelo Guimarães, o torcedor botafoguense tem visto ações da diretoria com frequência. O dirigente comemora o que escuta quando o jogo não há iniciativas como essas. “O torcedor reclama, nas ruas, nas redes sociais”, afirmou.

O objetivo, segundo o dirigente, é fazer com que o jogo seja apenas mais uma das atrações de um estádio. Com restaurantes e ações na arena, esse torcedor chegaria mais cedo, sairia mais tarde, compareceria mais e gastaria mais.

Esse plano já tem mais de um ano de duração e, por isso, o torcedor já se acostumou com a presença dele. Guimarães entende que o principal desafio é afastar o que era comum no Maracanã. “Eu costumo falar que, nesse sentido, o Maracanã prestou um desserviço. Lá não havia um restaurante panor"mico como no Engenhão, por exemplo. Não estimulava as pessoas a chegarem antes, com antecedência”, afirmou.

Para a próxima quarta-feira, o Botafogo apresentará cinco atrações. A primeira está nas “musas do Brasileirão”. As duas candidatas ao título desfilarão no Engenhão. A segunda é a mascote voadora, que sobrevoará o estádio e fará imagens da torcida. No telão, serão exibidas frase de incentivos colocadas em uma promoção online do clube. Quem for ao clube, também receberá a revista de pré-jogo da partida.

A atração mais inédita está na presença de um DJ, algo que acontecerá pela primeira vez no estádio antes de uma partida do Botafogo. O DJ Zé Otávio irá tocar músicas selecionadas para o duelo, com o repertório sendo exibido antes do jogo e durante o intervalo.