Vasco aposta em igualdade racial para licenciados

Nova camisa 3 será primeiro e maior foco do marketing vascaíno no tema

Nova camisa 3 será primeiro e maior foco do marketing vascaíno no tema

Em momento conturbado na Europa, quando torcedores levam bananas ao estádio para agredir atletas e personalidades como Lionel Messi se empenham em disseminar a igualdade racial, o Vasco lançou nova terceira camisa justamente voltada para o tema. Legitimado pela própria história, o clube pretende explorar o conceito no marketing.

A princípio, o grande foco do departamento de marketing da equipe carioca será mesmo a terceira camisa, desenhada pela Penalty, fornecedora oficial de materiais esportivos. Ambas as partes evitam fazer projeções a respeito de vendas, mas a tarefa de substituir a peça anterior, extremamente bem recebida pelo público, é árdua.

Caso o novo terceiro uniforme vascaíno tenha a mesma repercussão do antecessor, a tendência é que a igualdade racial seja trabalhada em outros produtos licenciados. "Outros produtos virão", adianta Marcos Blanco, diretor de marketing do Vasco, à Máquina do Esporte. Alguns exemplos são canecas, cadernos e relógios alusivos.

Uma das atitudes tomadas pela direção do clube para se diferenciar foi a organização de debate intitulado "O Racismo no Futebol" antes do lançamento da camisa. "Estiveram presentes personalidades como Eloi Ferreira, ex-ministro, dois professores especialistas no tema, e o resultado foi muito emocionante", conclui Blanco.