Vettel assegura R$ 65 milhões na F-1 em 2011

Piloto conseguiu R$ 65 milhões apenas em salários e prêmios da RBR

Piloto conseguiu R$ 65 milhões apenas em salários e prêmios da RBR

Após conseguir o terceiro lugar no Grande Prêmio de Suzuka, no Japão, e conquistar o segundo título consecutivo da Fórmula 1, Sebastian Vettel atingiu a marca de R$ 65,6 milhões, ou 27,5 milhões de euros, embolsados nesta temporada. O valor contabiliza apenas os valores obtidos por meio de salários e premiações pagos pela Red Bull Racing.

Desse montante, 4,5 milhões de euros representam as nove vitórias obtidas pelo alemão neste ano, enquanto outros 3,5 milhões de euros foram pagos em função da presença em 14 dos 15 pódios que ocorreram até o momento. A conquista do título, ainda, somou outros 3,5 milhões de euros em forma de premiação por desempenho.

Esses números se somam ao salário-base de Vettel, de 16 milhões de euros por ano. Quando comparado a outros atletas da modalidade, o piloto só fica abaixo de Michael Schumacher e Fernando Alonso nesse quesito. O primeiro recebe 21 milhões de euros anuais da Mercedes, e o segundo, 25 milhões de euros anuais da Ferrari.

O bicampeão mais jovem da história da Fórmula 1, com 24 anos, ainda possui os patrocínios de Infiniti, marca de veículos de luxo; Casio, fabricante de relógios; e Head & Shoulders, marca de xampus da Procter & Gamble. Os valores obtidos por meio desses aportes não foram revelados pelo jornal alemão "Bild", ao contrário das premiações.

Em termos financeiros, a disputa passará para o ranking por equipes, novamente liderado pela Red Bull, mas ainda indefinido. A Fórmula 1 paga US$ 50 milhões à escuderia que concluir a temporada em terceiro lugar, enquanto o segundo leva US$ 70 milhões. Em busca dessa diferença, a Ferrari tentará quebrar a atual hegemonia da rival.