Violência do MMA afastou patrocínios de Cigano

Gestora da carreira de Cigano já esbarrou na fama de violência do MMA

Gestora da carreira de Cigano já esbarrou na fama de violência do MMA

A Fessports", braço esportivo do grupo de comunicação Fess"Kobbi, iniciou a procura por patrocínios pouco antes de anunciar que irá gerenciar a carreira de Junior "Cigano" dos Santos, campeão na categoria peso-pesado do Ultimate Championship Fighting (UFC), maior campeonato de artes marciais mistas (MMA, na sigla em inglês) do mundo. E já ouviu das primeira recusas por parte de empresas.

Pouco interessadas em atrelar as respectivas marcas a um esporte ainda muito próximo da violência na mente dos consumidores, algumas companhias rejeitaram conversar a respeito de um aporte ao lutador, de acordo com os novos responsáveis pela imagem dele. "Já tivemos recusas por causa dessa fama do MMA", revela Eduardo El Kobbi, diretor de novos negócios da empresa de marketing esportivo, à Máquina do Esporte.

Apesar da rejeição encontrada em alguns casos inicialmente, o executivo afirma que o assédio por parcerias com Cigano tem sido grande, sobretudo entre marcas de suplementos, que usualmente acertam acordos com lutadores de primeira linha para ganhar status. Um dos indícios de que a oferta é positiva está no patrocínio da KAV, companhia de blindagem que decidiu patrocinar o lutador, o primeiro negócio conseguido pela Fessports".

Para se afastar da imagem de esporte violento, inclusive, Kobbi diz que buscará parceiros cujas áreas de atuação estejam ligadas à educação, à civilidade e à qualidade de vida. "Esse é um perfil de empresa que julgo interessante para ele", argumenta. A expectativa é que novos patrocinadores sejam conseguidos até a próxima luta do atleta, em 26 de maio próximo, a ser realizada em Las Vegas, nos Estados Unidos.

A captação de patrocínios é mais complicada no caso do MMA, pois são poucas as propriedades com exposição disponíveis. O calção é a única peça usada por lutadores dentro do octógono do UFC, e ainda há espaço para explorar bonés e banners fora dele. A cota máster, de qualquer modo, já é ocupada pela Pretorian, parceira de Cigano desde antes de ele ceder a gestão da própria carreira para a agência de markeitng esportivo.