Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Patrocínio

Com patrocínio de longo prazo, XP programa calendário de ativações com Time Brasil

Mariana Britto, executiva da investidora, disse que balanço de Tóquio foi positivo, apesar de limitações da pandemia

Adalberto Leister Filho, enviado especial a Salvador (BA)* Publicado em 20/03/2022, às 10h23 - Atualizado às 10h25

Mariana Britto (esq.) participa de debate no Congresso Olímpico Brasileiro, em Salvador (BA) - Adalberto Leister Filho / Máquina do Esporte
Mariana Britto (esq.) participa de debate no Congresso Olímpico Brasileiro, em Salvador (BA) - Adalberto Leister Filho / Máquina do Esporte

Principal patrocinadora do Comitê Olímpico do Brasil (COB), a XP montou um calendário para ativar a parceria com o Time Brasil mesmo em anos em que não há eventos com grande visibilidade, como Olimpíada e Jogos Pan-Americanos.

“A gente tem várias oportunidades dentro do nosso patrocínio com o COB. Não só na Olimpíada. Aqui, por exemplo, a gente está no Congresso [Olímpico Brasileiro], estamos no Prêmio Brasil Olímpico, a gente tem seleção do time XP, diversas entregas para trabalhar endomarketing, para gerar experiência, para trazer relacionamento com clientes, para criar ações”, contou Mariana Britto, executiva responsável pelo marketing esportivo da XP, em entrevista à Máquina do Esporte.

A executiva participou de debate sobre criação de valor para as marcas durante o Congresso Olímpico Brasileiro, promovido pelo COB em Salvador, na Bahia. 

“A gente fez nossas ações de aquisição, fazendo campanha de colete, fazendo fundo DNA, inclusive trazendo o universo do financeiro para o do esporte. A gente faz evento de memorabilia. Então, a gente consegue criar um calendário desse patrocínio o ano todo", contou.

O apoio teve início dois meses antes da Olimpíada de Tóquio 2020, disputada no ano passado após adiamento provocado pela pandemia de Covid-19. O contrato irá até os Jogos de Paris 2024, mas a intenção da investidora é renovar o compromisso de forma permanente.

“É muito positivo para a gente estar patrocinando o Time Brasil. Principalmente por causa da nossa entrada no esporte. Acho que não tem hoje outra plataforma melhor para a gente pensar em awareness, em construção de marca, do que estar junto com o Time Brasil”, contou ela.

“A primeira avaliação foi excelente. Tivemos uma campanha excelente em Tóquio. Obviamente foi totalmente atípico pela questão da pandemia. A gente gostaria de ter feito muito mais com experiência, com cliente, um poder de relacionamento in loco. Mas nada que não possibilite sonhar e criar muito mais com Paris [em 2024]”, acrescentou.

Segundo a executiva, a XP pensou em patrocinar o tênis, pois atingiria os clientes da investidora. Mas houve uma série de empecilhos que fizeram a empresa focar no COB. O Rio Open, principal evento do calendário nacional, já tem patrocínio do Santander. A Copa Davis e a Fed Cup, por sua vez, já são patrocinadas por outra empresa do mesmo segmento no país, o BRB, além de alguns dos principais tenistas do Brasil.

“É tudo muito blindado. Não vou estar nos principais eventos. Não vou estar com os principais atletas. Não vou contar as principais histórias. Como é que eu faço isso?”, questionou a executiva.

* O jornalista viajou a convite do COB