Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Futebol americano

NFL estuda criação de serviço próprio de streaming

Serviço por assinatura teria jogos, rádio, podcast e conteúdos exclusivos da liga de futebol americano

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 28/03/2022, às 12h51 - Atualizado às 12h55

NFL estuda a criação de um serviço próprio de streaming para transmissão de jogos - Reprodução
NFL estuda a criação de um serviço próprio de streaming para transmissão de jogos - Reprodução

A NFL estuda a criação de um serviço próprio de streaming para a transmissão da temporada do futebol americano. O serviço por assinatura teria jogos, rádio, podcasts e conteúdos exclusivos. Segundo o The Athletic, as franquias da NFL já foram avisadas durante a reunião anual dos proprietários de equipes que ocorre em Palm Beach, na Flórida.

A NFL transmitia jogos gratuitamente por meio de dispositivos móveis. Já o Yahoo tinha contrato para transmissão de partidas via tablets e notebooks. Esses acordos, porém, chegaram ao fim. Para o futuro, os torcedores que não tiverem uma assinatura de TV a cabo, poderão assistir às partidas por meio do NFL Plus.

A marca foi incluída nos slides mostrados durante uma reunião dos dirigentes, neste domingo (27), no resort The Breakers. Segundo um dirigente de time, o serviço de streaming provavelmente ainda não estará formatado até a próxima reunião dos presidentes das franquias, em maio.

“Faz todo o sentido que a NFL esteja explorando o desenvolvimento de um canal de streaming, assim como eles desenvolveram plataformas para cabo e satélite quando cada uma era tecnologia de ponta”, afirmou Lee Berke, consultor de mídia esportiva, em entrevista ao The Athletic.

“Isso observado, qualquer lançamento de streaming pode se vincular às negociações da NFL para potencialmente vender uma parte da NFL Media para um parceiro de tecnologia como Apple ou Amazon”, acrescentou.

Para Berke, se a Apple ou a Amazon comprarem uma participação da NFL Media, essa parte poderá ter um papel na NFL Plus. Não há prazo rígido para a venda da NFL Media, para a qual a liga contratou a Goldman Sachs há mais de um ano.

Por outro lado, a NFL tem três grandes acordos de mídia em andamento: encontrar um substituto para seu streaming móvel; um substituto para o Sunday Ticket, que fica apenas mais uma temporada na Directv; além de vender participação na NFL Media, que inclui NFL Network e NFL.com.

No momento, a liga precisa de uma solução para os jogos distribuídos via celular, tablets e notebooks até a próxima temporada. Da mesma forma, a NFL tem um ano restante no Sunday Ticket.

Patrick Crakes, consultor de mídia esportiva, questionou se o potencial NFL Plus é apenas uma maneira de alavancar um acordo melhor com as operadoras de celular.

“É difícil para mim ver como qualquer sistema móvel NFL Plus substitui a economia da Verizon/Yahoo [antigo acordo da NFL]. A grande questão é se a NFL está sugerindo isso para fazer a Verizon pagar mais. Não acho que a NFL tenha muitos licitantes para este pacote”, especulou.

Nos bastidores, a pergunta que se faz é quanto custaria o NFL Plus. O preço nos slides apresentados aos donos das equipes seria de US$ 5 por mês, mas esse valor por ora é apenas uma hipótese. Ainda não está claro se as 32 equipes teriam conteúdos no NFL Plus ou ficariam com seus canais próprios.