Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Outros / Material esportivo

Nike demitirá funcionários que não tomaram vacina contra Covid-19

Multinacional americana deu prazo até o último dia 15 de janeiro para comprovação de imunização

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 19/01/2022, às 10h30 - Atualizado às 10h32

Nike deu prazo para que funcionários se imunizassem contra a Covid-19 - Divulgação / Nike
Nike deu prazo para que funcionários se imunizassem contra a Covid-19 - Divulgação / Nike

A Nike demitirá funcionários da matriz, nos Estados Unidos, que não tenham se vacinado contra a Covid-19. A informação é do diário Oregonian. A multinacional esportiva estabeleceu a regra sobre vacinação em outubro e deu prazo para que os funcionários se vacinassem até o último dia 15 de janeiro ou apresentassem um formulário de isenção médica ou religiosa.

”Você não concluiu o processo de verificação e nossos registros mostram que você não tem uma [isenção de vacinação aprovada]. Como resultado, você não está em conformidade com a política e seu emprego está programado para ser rescindido no sábado, 15 de janeiro de 2022”, afirmou a empresa, em e-mail enviado aos funcionários que não se encaixaram nessas regras.

A situação pode mudar após decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, que impediu que grandes empresas imponham regras de vacinação aos funcionários.

A Nike empregou aproximadamente 73 mil pessoas em todo o mundo em 2021. Apenas cerca de 120 funcionários se opuseram às regras de vacinação obrigatória.