Só para mulheres, Maratona de Nagoya terá maior premiação da história

Considerada a maior maratona feminina do mundo, com certificação do Guinness World Records, a Maratona Feminina de Nagoya, no Japão, entrará para a história por mais um motivo em 2022. A prova dará a maior premiação do mundo em maratonas, US$ 250 mil (aproximadamente R$ 1,3 milhão), para a vencedora, o que torna o evento histórico não só para a maratona feminina, mas também para a maratona como um todo, já que tal montante será entregue a uma mulher.

Para os organizadores, o prêmio mostra o quanto o esporte progrediu desde a década de 1960, quando as mulheres foram proibidas de participar de muitas corridas ao redor do mundo. Para se ter uma ideia, a maratona feminina se tornou modalidade olímpica apenas em Los Angeles 1984.

Nesta quarta-feira (16), a organização da prova divulgou os nomes das atletas de elite que lutarão pela vitória. Destaques para a queniana Ruth Chepngetich, a israelense Lonah Chemtai Salpeter e a australiana Sinead Diver, além das japonesas Yuka Ando, Rie Kawauchi, Hanae Tanaka, Mirai Waku e Ai Hosoda.

“Estamos muito satisfeitos em receber essas atletas mulheres excepcionais na corrida deste ano. Embora seja emocionante ver como a competição se desenrola, estamos comprometidos em apoiar todas as corredoras e seus desafios. O Japão foi atingido pela disseminação da variante ômicron do coronavírus, mas nossa primeira prioridade é sempre a segurança de nossos corredores, voluntários e todos os envolvidos no evento”, declarou Koji Kitano, diretor da Maratona Feminina de Nagoya.

A prova é realizada desde 2012, quando estreou com 13.114 participantes. Atualmente, mais de 22 mil mulheres correm a prova. Em 2022, ela será disputada no próximo dia 13 de março.