Twitter e Meta se preparam para engajar mais fãs no Super Bowl

Twitter e Meta (empresa que detém marcas como Facebook e Instagram) estão se preparando para o Super Bowl LVI, em Los Angeles, no próximo dia 13, com novas iniciativas de engajamento de torcedores em suas respectivas plataformas de mídia social.

A final da NFL é um grande evento para as redes sociais e gerará enorme quantidade de atividade de usuários e marcas. Por isso, Facebook, Instagram e Twitter são canais importantes para a liga, os times, os atletas e os parceiros de transmissão.

Para se ter uma ideia, as finais de conferência, no mês passado, tiveram um aumento de 58% nos tuítes, um crescimento de 48% em autores únicos e um salto de 27% nas interações.

Para o Super Bowl, o Twitter decidiu convidar os usuários a postar suas previsões para o jogo entre Cincinnati Bengals e Los Angeles Rams, prometendo exibir uma seleção de tuítes no teto de led do SoFi Stadium.

O Twitter divulgou estar ansioso para ver o maior número possível de previsões absurdas em sua última campanha para trazer as mídias sociais ao mundo real. Antes da final universitária do futebol americano, a empresa convidou torcedores do Alabama Crimson Tide e do Georgia Bulldogs a enviarem tuítes de parabéns e apoio para serem usados em um jornal físico.

A empresa também fez parceria com atletas em uma campanha de outdoor, exibindo tuítes proféticos de nomes como Patrick Mahomes e Leonard Fournette, jogadores da NFL que expressaram ambições de jogar no Super Bowl anos antes de tais sonhos serem realizados.

Enquanto isso, a Meta traz avatares 3D atualizados para Facebook, Messenger e Instagram como parte de seu esforço de estabelecer o metaverso em seus vários serviços. O recurso está disponível nos Estados Unidos, Canadá e México, e os usuários poderão vestir seus avatares com uma camisa oficial dos Bengals, dos Rams ou em cores neutras para o Super Bowl.

A parceria com a NFL ilustra como o metaverso da Meta pode se tornar um canal cada vez mais importante para as organizações esportivas à medida que se torna mais desenvolvido.

“No ano passado, reformulamos os avatares em VR [realidade virtual] para torná-los mais expressivos, personalizáveis e diversificados. Mas sabíamos que era só o começo”, afirmou Aigerim Shorman, gerente geral de avatares e identidade da Meta.

Desde então, a empresa busca se aproximar cada vez mais do torcedor de futebol americano, oferecendo personificações mais individualizadas.

“Estamos trabalhando duro desde então, expandindo avatares para que reflitam melhor as bilhões de pessoas deste planeta. Também teremos, por tempo limitado, camisas para os fãs da NFL vestirem seus avatares e celebrarem seus times favoritos”, contou Shorman.

“A partir de agora até 28 de fevereiro, você pode equipar seu avatar para apoiar o Cincinnati Bengals ou o Los Angeles Rams. Ou, se você não torcer por nenhum dos times, também há uma camisa neutra do Super Bowl LVI que você pode usar”, acrescentou o executivo.