Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Patrocínio

Amazon Prime Video fecha patrocínio ao River Plate

Plataforma de streaming ocupará espaço nas costas da camisa por US$ 2,5 milhões

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 24/01/2022, às 12h47 - Atualizado às 12h59

Pablo Iacoviello (Amazon) e Jorge Brito (River Plate) estiveram presentes no anúncio da parceria - Reprodução
Pablo Iacoviello (Amazon) e Jorge Brito (River Plate) estiveram presentes no anúncio da parceria - Reprodução

O River Plate anunciou a plataforma de streaming Amazon Prime Video como nova patrocinadora do clube para a temporada 2022. A marca estampará a barra traseira da camisa do time argentino, ou seja, abaixo do número dos jogadores.

Com o acordo, o River Plate se torna o primeiro clube sul-americano a estampar a marca da empresa do bilionário Jeff Bezos em um acordo anual. No ano passado, o São Paulo teve um acordo pontual com a empresa. Antes, o Flamengo também já havia fechado com a plataforma de forma pontual para a final da Supercopa do Brasil. Na Europa, a Juventus conta com um patrocínio semelhante ao que foi acertado com o clube argentino.

O anúncio da parceria contou com a presença de Jorge Brito, presidente do River Plate, e Pablo Iacoviello, diretor do Amazon Prime Video na América Latina.

Pelo patrocínio, que começou a ser negociado há três meses, a Amazon desembolsará US$ 2,5 milhões. Com a parceria, também se abre a chance de criação de algum conteúdo audiovisual relacionado ao clube.

“Definitivamente queremos explorar todos os caminhos possíveis. A intenção é explorar tanto oportunidades de conteúdo quanto outros tipos de ativações em campanhas ou presenças. O objetivo é ampliar esse relacionamento em busca do maior número de benefícios”, afirmou Iacoviello.

A estratégia não é algo inédito para a plataforma de streaming. No dia 29 de outubro, o Amazon Prime Video lançou a série “Maradona: Conquista de um sonho”, sobre o craque argentino.

“Felizmente estamos vivendo bons momentos ao nível do marketing após a pandemia, que foram tempos difíceis. Hoje, a marca River deve ser valorizada. Não temos mais nenhum espaço disponível para venda na camisa, e isso mostra o quanto a área de marketing tem feito um bom trabalho”, afirmou Brito.

O dirigente ressaltou que as finanças do time fazem com que não seja preciso negociar atletas para times da Europa. “A operação do clube está equilibrada e não há necessidade de venda de jogadores”, destacou.

Além do contrato com a Amazon, o River Plate fechou um novo acordo com o Adidas em novembro, quando houve melhorias nos royalties pela venda de camisas. Pelo novo vínculo, a empresa de material esportivo pagará 30% sobre as vendas. Pelo acordo anterior, o time argentino só recebia 12% de royalties. Além disso, houve o pagamento de US$ 3 milhões na assinatura do contrato.

Vale lembrar que a camisa do River Plate continuará contando com o patrocínio da Turkish Airlines no espaço principal até agosto. A partir daí, a Codere será a patrocinadora máster. Já o calção terá os logotipos de Socios.com e Konami.