Cariocão encerra 2022 com 52 milhões de visualizações nas plataformas digitais

O Campeonato Carioca, encerrado no último sábado (2), conseguiu um impacto de 52 milhões de visualizações em todas as suas plataformas digitais. O número foi alcançado graças à transmissão da decisão Flamengo 1x1 Fluminense, que assegurou o título estadual ao time tricolor e rendeu recordes de transmissão simultânea nas redes sociais.

Ao todo, 29,44 milhões de pessoas assistiram às 16 partidas que foram transmitidas nos três canais detentores dos direitos do campeonato no YouTube: Cariocão TV, Camisa 21 e Flow Sports Club (que foi substituído durante a competição). Outros 22,19 milhões de pessoas acompanharam as transmissões nos canais de Casimiro, Gaules e Ronaldo na Twitch.

“No digital, a gente criou uma propriedade que precisa ainda ser otimizada no próximo ano, mas ela foi criada com o objetivo de a gente estar presente no mercado junto com o Campeonato Paulista. A gente sabia que o Paulistão, quando foi comprado pelo YouTube, estaria ocupando os corações e mentes nas redes, então a gente precisava posicionar também o Cariocão. Por isso a parceria com os influenciadores na Twitch e no YouTube”, declarou Fernando Ferreira, sócio-diretor da Sportsview, agência gestora comercial do Campeonato Carioca.

Ferreira foi quem encabeçou o projeto de transmissão multiplataforma. O Fla-Flu decisivo do campeonato, no fim das contas, foi essencial para que o recorde fosse alcançado. A decisão do campeonato teve um total de 4,93 milhões de visualizações no YouTube (pico de 977 mil pessoas simultaneamente), enquanto a Twitch concentrou 3,68 milhões de visualizações, com um pico de 291 mil pessoas ao mesmo tempo.

Os números, na visão de Marcelo Campos Pinto, sócio-diretor da Sportsview, reforçam o conceito que a agência tentou levar para o Campeonato Carioca em 2021, quando se tornou dona dos direitos comerciais do evento e foi em busca de uma transmissão fragmentada em diversas mídias.

“Acho que a missão foi cumprida, na medida em que a Record se consolidou como uma rede que voltou para o mercado de futebol. Tivemos esse desempenho fantástico na transmissão do streaming. E o PPV teve um crescimento de 32% na venda de assinaturas num ano em que o mercado de TV paga perdeu mais de 10% da base. Estamos entregando um produto que se provou ser gigante nas plataformas digitais, extraordinário para que a Record se posicionasse no mercado de futebol, e para as operadoras representou bons números num ano de perda de assinaturas”, finalizou o executivo.