EXCLUSIVO: Com novo acordo de mídia, Libertadores e Sul-Americana terão VAR desde o início

O sucesso alcançado pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) na venda dos pacotes de mídia para o mercado local (Brasil e restante da América do Sul), chegando à cifra recorde de US$ 1,5 bilhão pelo quadriênio de 2023 a 2026, fará com que o sistema de VAR seja utilizado desde a fase inicial tanto da Copa Libertadores quanto da Copa Sul-Americana.

A decisão de usar o sistema de arbitragem de vídeo desde o início foi tomada pela cúpula da entidade sul-americana na última semana, depois que o valor recorde de venda de direitos de mídia foi alcançado. Segundo apurou a reportagem da Máquina do Esporte, a ideia é fazer com que o VAR seja implementado desde o início para reduzir as críticas aos erros de arbitragem, algo que já foi levantado na fase inicial da atual Libertadores.

A novidade deve ser referendada no final desta temporada, que só adotará o VAR a partir dos jogos das oitavas de final. Naturalmente, a adoção do sistema precisará ser aprovada em Conselho Arbitral, mas não deverá enfrentar restrições dos clubes.

O investimento de parte da receita obtida com a venda de direitos de mídia das suas principais competições na melhoria do produto é um dos objetivos da CONMEBOL neste segundo ciclo de venda de direitos comerciais em parceria com a agência FC Diez.

Conforme a Máquina do Esporte revelou na semana passada, a entidade sul-americana mira uma receita recorde de US$ 1,8 bilhão com a venda de direitos de mídia, patrocínio e de apostas da Libertadores e da Sul-Americana no período entre 2023 e 2026.