Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Gestão

Ronaldo diz que Cruzeiro está na UTI, mas que pode se recuperar

Ex-jogador afirmou que não desistirá de projeto de sanear contas do clube, que já adiantou cotas de patrocínio e TV

Adalberto Leister Filho - São Paulo (SP) Publicado em 11/01/2022, às 13h05 - Atualizado às 16h05

Ronaldo disse que principal preocupação no momento são dívidas com clubes - Reprodução/Cruzeiro TV
Ronaldo disse que principal preocupação no momento são dívidas com clubes - Reprodução/Cruzeiro TV

O ex-jogador Ronaldo Nazário, 45, afirmou nesta terça-feira (11) que o Cruzeiro  se encontra em situação bastante complicada, mas que seu principal desafio como novo gestor do clube é tornar o time novamente sustentável.

“Na nossa gestão, o que entendemos é que o Cruzeiro tem que gastar somente aquilo que arrecada. Infelizmente o cenário hoje é bem complicado, com receitas de até nos próximos dois anos já antecipadas e gastas. Então, encontramos um cenário trágico no clube”, afirmou Ronaldo, que adquiriu 90% da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Cruzeiro por R$ 400 milhões.

“Mas temos que estancar o sangramento, cuidar. Diria que o cruzeiro é um paciente em estado grave na UTI e estamos oferecendo o tratamento necessário para que saia dessa condição. Que possamos fazer o máximo para que o Cruzeiro possa voltar a ser o clube grande que merece ser.”, acrescentou.

Segundo o novo gestor, o principal problema atual é o pagamento de dívidas com outros clubes, que poderiam gerar punição ao Cruzeiro na Série B do Brasileirão.

“De imediato nós temos algumas dívidas que não podem ser ignoradas que são as dívidas com clubes que podem fazer o Cruzeiro sofrer um transfer ban. Essas dívidas inicialmente para 2022 e 2023 totalizam R$ 140 milhões. Não que seja esse valor diretamente pago aso clubes. Tem parcelamento e tem a possibilidade de negociar”, afirmou Ronaldo.

O ex-jogador comentou a saída do goleiro Fábio, 41, maior ídolo do Cruzeiro nos últimos anos, que não renovou contrato.

“O Fábio foi e vai ser sempre um ídolo para o Cruzeiro. Diante do cenário atual, fizemos um esforço muito grande para oferecer uma proposta decente a ele, respeitando a suta trajetória no clube. Infelizmente, durante a negociação, houve uma negativa por parte dele, o que também nos pegou de surpresa. Mas entendemos que todo sacrifício que deveríamos ter feito foi feito e temos que virar a página, seguir adiante”, afirmou o novo gestor.

Apesar das dívidas, Ronaldo prometeu um time competitivo para a disputa da Série B do Brasileirão. O retorno à primeira divisão é o principal objetivo esportivo do time mineiro nesta temporada.

“Logicamente encontrando um cenário com receitas já antecipadas e gastas, nós vamos ter que buscar novas receitas para fazer com que o clube tenha seu funcionamento adequado. Não quer dizer que não teremos uma equipe competitiva. Estamos trabalhando muito para fazer uma equipe competitiva. Encontramos jogadores que se encaixem na realidade atual do clube, mas que sejam competitivos para ter a possibilidade de voltar a primeira divisão que é nosso principal objetivo”, declarou o dirigente.