No marco de dois anos até Paris 2024, COB anuncia fan fest durante Jogos Olímpicos

Espaço seria utilizado para festas, transmissão de competições e ativações de patrocinadores

O COB (Comitê Olímpico do Brasil) apresentou nesta terça-feira (26) os planos de marketing da entidade até os Jogos Olímpicos de Paris 2024. Faltando dois anos para o início da Olimpíada na França, a principal novidade apresentada pelo diretor de marketing do comitê, Gustavo Herbetta, foi a promoção de um espaço para eventos e festas durante o período de disputa dos Jogos.

“Vamos receber amanhã (quarta-feira, 27), no COB, as maiores agências de marketing esportivo e produtoras de eventos do Brasil para passar esse briefing. E eles vão trazer essas soluções criativas”, afirmou Herbetta, em entrevista à Máquina do Esporte.

NBA House x Fifa

Por enquanto, o COB ainda não formatou um projeto para sua fan fest, mas a ideia é que seja um evento mais próximo à NBA House, ativação promovida pela liga norte-americana de basquete, que voltou a ser presencial neste ano, do que algo parecido com as fan fests da Fifa durante o período de Copa do Mundo.

“Será um espaço com segurança, fechado, com conveniência. A NBA tem todo o mérito. É uma grande ativação, mas aborda uma modalidade. Temos quase 40 esportes. O basquete é mais uma modalidade que vamos ativar durante nossa fan fest que é o Festival Arena Olímpica”, afirma o executivo.

“Vamos receber amanhã as maiores agências de marketing esportivo e produtoras de eventos do Brasil para passar o briefing da Fan Fest. Ees vão trazer as soluções criativas”,

Gustavo Herbetta, diretor de marketing do COB

Por conta disso, o tamanho da fan fest do COB deve ser ainda maior do que a NBA House, que neste ano armou sua arena em 4.000 m2 do estacionamento do Shopping Eldorado, em São Paulo. O COB, porém, ainda não formatou detalhes da iniciativa.

“Pode ser um evento que aconteça em mais de uma cidade simultaneamente ou pode ser em uma só cidade como foi a NBA House, em São Paulo. Haverá transmissão [de competições], experiências, ativações [de patrocinadores], interação com os fãs, venda de produtos [oficiais], que vamos ter em 2024”, detalha Herbetta.

Novos patrocinadores

Durante sua fala no evento do COB, o diretor de marketing ressaltou as possibilidades de ativação para os patrocinadores durante todo o ciclo olímpico, não apenas na época dos Jogos de Paris 2024.

“Esse evento é fundamental para contar quem somos, o que fazemos, de que forma fazemos e qual é a nossa causa. O COB tem uma causa criada há mais de 100 anos pelo barão de Coubertin, que é o olimpismo. A gente tem um programa de patrocínio esportivo com propósito”, afirma Herbetta, que usa sua própria experiência como exemplo da importância de se comunicar com as empresas.

“Eu faço parte do mercado de marketing esportivo há mais de 10 anos e, há 60 dias, desconhecia esses propósitos. O COB tem a missão de se conectar com o mercado diariamente e contar como funcionam suas iniciativas. É o que todas as marcas querem para se associar uma entidade esportiva”, destaca.

“Acabamos de envelopar o que temos para oferecer ao mercado. Não tem proposta padrão. Customizamos de acordo com os objetivos que as marcas buscam e podem entregar”

Gustavo Herbetta, diretor de marketing do COB

O comitê tem mantido contato com empresas de diversos segmentos interessadas em se associar ao COB e ao Time Brasil. Entre esses setores, conforme a Máquina do Esporte antecipou, estão laboratório farmacêutico, empresa de varejo, companhia aérea e telefonia.

“Acabamos de envelopar o que temos para oferecer ao mercado. Não tem proposta padrão. Customizamos de acordo com os objetivos que as marcas buscam e podem entregar”, diz Herbetta.

“Estamos falando com grandes players do mercado, marcas top of mind, internacionais e locais. E tem o processo interno das empresas, de planejamento estratégico da verba para o ano seguinte, tem negociação e tem toda a parte jurídica. Mas acho que nesses seis meses  vamos conseguir dar boas notícias em relação a novos parceiros”, acrescenta.