Com Cristiane como embaixadora, "Em busca de uma estrela" é lançado

Com apoio da FPF, projeto promoverá oportunidade para meninas que queiram ser atletas

O Instituto Cidadania Através do Esporte (Cades) lançou, na Fábrica da Dengo (zona sul de São Paulo), o projeto “Em busca de uma estrela”, que tem como missão oferecer igualdade de oportunidades para meninas que queiram jogar futebol. A iniciativa, que tem apoio da Federação Paulista de Futebol (FPF), terá a atacante Cristiane como embaixadora.

“É um projeto muito importante, porque tem muitas meninas que precisam de oportunidade. Buscaremos estrelas perdidas em todo canto para que as meninas não tenham tanta dificuldade, quando forem adultas, de ter que correr atrás, porque não tiveram base. Vamos dar oportunidade, coisa que não tive”, afirmou Cristiane.

Seletivas em SP

Com 100% de gratuidade para as participantes, que poderão ter entre 10 e 19 anos, o projeto visa realizar oito seletivas na cidade de São Paulo, tendo uma em cada região: Norte, Sul, Leste e Oeste.

Apresentando RG, autorização dos responsáveis, documentos e atestado médico, 120 meninas serão selecionadas e divididas em três categorias: Sub-15, Sub-17 e Sub-20.

"Buscaremos estrelas perdidas em todo canto para que a as meninas não tenham tanta dificuldade, quando forem adultas, de ter que correr atrás, porque não tiveram base. Vamos dar oportunidade, coisa que não tive"

Cristiane, atacante da seleção brasileira

“Estamos muito felizes em viabilizar este projeto. O Instituto Cades tem um histórico de realizações no esporte educacional. Através dessa iniciativa, poderemos proporcionar vivências, situações e conhecimentos diversos, ações que contribuem no fortalecimento emocional e educacional das participantes. Esse conjunto de ações acaba construindo empoderamento feminino”, destacou Ana Cristina Amaro, presidente do Cades.

“As ações do projeto visam contribuir com a formação das meninas além do treinamento técnico. É um projeto inovador e desafiador, que oportunizará novas perspectivas para as meninas que participarem das peneiras e das que forem selecionadas”, completou Ana Cristina.

Período de treinamento

As selecionadas terão um ano de treinamentos e todo suporte para que se formem atletas. As atividades acontecerão na PSG Academy, na Barra Funda, em São Paulo, e uma comissão técnica especializada em formação no futebol feminino acompanhará toda a evolução, com o intuito final de colocar essas meninas em clubes paulistas, para que disputem campeonatos oficiais.

“No meu início, não tive formação educacional. Imagino que, mundialmente falando, se eu, Marta e Formiga, por exemplo, tivéssemos tido uma preparação melhor, sem dúvida teríamos atingido outro patamar, e nossa geração teria conquistado uma Copa do Mundo ou uma Olimpíada. É um projeto de longo prazo, que renderá muitos frutos ao futebol feminino brasileiro”, comentou Cristiane.

A comissão técnica contratada indicará as meninas que poderão ter seu desenvolvimento continuado em clubes. No primeiro ciclo, não haverá ordem definida de escolha entre os clubes paulistas parceiros. Já a partir do segundo ano, o clube que mais absorveu meninas do projeto terá prioridade de escolha no exercício seguinte.

Evento de lançamento do "Em busca de uma estrela" teve a presença da atacante Cristiane - Maurício Rummens / Divulgação

Participação da FPF

Apoiadora do projeto de alto rendimento com seleção social em áreas de alta vulnerabilidade, a FPF ajudará na divulgação das seletivas e também aproximará os clubes paulistas do projeto para observarem as atletas e fazerem captação.

“Temos uma metodologia totalmente diferenciada para que as meninas vivenciem um dia de treinamentos e seletiva. Depois, essas meninas terão preparação durante um tempo para que possam ingressar nas equipes. É um projeto sério”, disse Thais Picarte, coordenadora de futebol feminino da FPF.

"No meu início, não tive formação educacional. Imagino que, se eu, Marta e Formiga tivéssemos tido preparação melhor, nossa geração teria conquistado uma Copa do Mundo ou uma Olimpíada"

Cristiane, atacante da seleção brasileira

A iniciativa conta com o apoio de grandes marcas, como Droga Raia, Unilever, Volkswagen Financial Services, APSEN Farmacêutica, Ticket, Consórcio Embracon, Europ Assistance, Pinheiro Neto Advogados, Sabesp, Pernambucanas, Usiminas, Dryko Impermeabilizantes e Evonik.

Por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, os patrocinadores terão exposição de marca e farão ativações durante a realização da iniciativa, além de receberem contrapartidas nas mídias sociais do projeto.

“Enxergo o projeto ‘Em busca de uma estrela’ como um espaço para despertar e inspirar jovens e adolescentes a transformarem seus potenciais em realidade, encontrando um futuro melhor por meio do futebol”, resumiu Camila Estefano, gerente geral do projeto.