UEFA diz que futebol europeu perdeu € 7 bilhões com pandemia

Os principais clubes do futebol europeu perderam € 7 bilhões desde o começo da pandemia. O impacto foi menor do que havia sido previsto no ano passado por causa do aumento de patrocínios e a volta das receitas com direitos de transmissão.

Segundo o “Panorama dos Clubes de Futebol Europeu”, estudo realizado pela UEFA, o volume de negócios dos principais times do Velho Continente continuará sofrendo os efeitos das regras sanitárias impostas pela pandemia de Covid-19, como limitação de público nos estádios e diminuição da atividade comercial.

Não bastasse isso, os times acumularam prejuízo de € 3 bilhões ao final da temporada 2020/2021. O montante representa um aumento substancial aos valores da pré-pandemia, quando as perdas foram de € 144 milhões. Ou seja, os times tiveram um aumento de quase 2.000% no prejuízo.

Entre as possibilidades de arrecadação, o maior aumento de percentual foi nos direitos audiovisuais, que representavam 28% das receitas em 2019 e agora atingem 36%. Os pagamentos da UEFA e as receitas comerciais aumentaram de 2% para quase 20%.

As ligas nacionais também foram muito afetadas pela pandemia. As da Espanha (LaLiga) e Alemanha (Bundesliga) tiveram perda de 13% de receitas entre 2019/2020 e 2020/2021. Outras quedas significativas aconteceram na Itália (Serie A), com 18%, França (Ligue 1), com 19%, e Turquia (Superlig), com 21%.

A Premier League manteve o posto de liga que destina maior recurso para pagamento de salários. Quase € 2,87 bilhões foram gastos com pessoal em 2020. O valor é € 1 bilhão a mais do que gastaram os times da LaLiga.

Apesar da pandemia, os salários dos jogadores tiveram aumento em 2020. No total, contando os jogadores das principais equipes da Europa, foram gastos € 11,9 bilhões em pagamentos.