Fórmula E confirma prova em São Paulo no calendário provisório de 2023

Categoria de carros elétricos da FIA correrá em solo brasileiro pela primeira vez na história

Há cerca de dois meses, a Máquina do Esporte informou que a cidade de São Paulo havia assinado um contrato com a Fórmula E para trazer a categoria de carros elétricos ao Brasil pela primeira vez. Nesta quarta-feira (29), o calendário provisório da temporada 2023 foi divulgado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), e a capital paulista foi confirmada como sede da 7ª etapa, que será disputada no dia 25 de março, em um circuito de rua que ainda será homologado.

Ao todo, a temporada do ano que vem contará com 18 corridas em 13 cidades espalhadas pelo mundo. Além de São Paulo, outra estreante será Hyderabad, na Índia. Diriyah (Arábia Saudita), Seul (Coreia do Sul), Jacarta (Indonésia), Roma (Itália) e Londres (Inglaterra) receberão corridas duplas.

A categoria ainda passará por Cidade do México (México), Berlim (Alemanha), Mônaco e outras três cidades que ainda serão definidas. A princípio, a temporada terá início em 14 de janeiro, no México, e será encerrado em 29 e 30 de julho, com a rodada dupla na Inglaterra.

“O calendário da 9ª temporada do Campeonato Mundial da ABB Fórmula E da FIA é o nosso calendário de corridas mais vasto e dinâmico até agora e mal posso esperar para começar. Continuaremos a expandir os limites internacionais das corridas de rua totalmente elétricas com os e-Prix em São Paulo e Hyderabad, mantendo as corridas extremamente populares em Diriyah, Cidade do México, Berlim, Mônaco, Roma e Londres, com Jacarta e Seul agora estabelecidas no calendário. Também estamos trabalhando duro para incluir a Cidade do Cabo e uma corrida nos EUA quando o calendário provisório for atualizado ainda este ano”, disse Alberto Longo, cofundador e diretor de campeonato da Fórmula E.  

Além da chegada do novo modelo de carro batizado de Gen3 (primeiro carro de corrida com zero carbono do mundo, no primeiro esporte com zero carbono do mundo), o grid terá como principais novidades as entradas da McLaren, Maserati e ABT. Ao todo, serão 12 equipes e 24 pilotos.

“Desde a primeira rodada na Cidade do México até o clímax da 9ª temporada em Londres, o palco está montado para a temporada da Fórmula E de maior sucesso até agora. Engenheiros e especialistas em sustentabilidade da FIA e da Fórmula E trabalharam juntos para construir o Gen3, um carro de corrida que prova como alto desempenho e sustentabilidade podem coexistir poderosamente sem arriscar. Damos as boas-vindas à Maserati de volta ao automobilismo pela primeira vez em décadas, ao lado da McLaren Racing e da incrível lista de equipes e fabricantes que tornam a Fórmula E única. Esperamos que a 9ª temporada continue nosso impulso de aumentar uma base global de fãs para o esporte”, celebrou Jamie Reigle, CEO da categoria.

Há cerca de 15 dias, a Máquina do Esporte conversou com Gustavo Pires, presidente da SPTuris, no quadro Máquina Explica. No bate-papo, Gustavo falou sobre a importância de receber a prova para a capital paulista e os objetivos do órgão com a assinatura do contrato, além de outras metas para a cidade nos próximos meses e anos.

Veja abaixo a entrevista na íntegra: